Tenistas norte-americanos estreiam com vitória no Masters 1000 de Toronto

John Isner, Jack Sock e Ryan Harrison estão garantidos na próxima fase

Estadão Conteúdo

25 de julho de 2016 | 20h27

Os norte-americanos John Isner, Jack Sock e Ryan Harrison estrearam com vitória nesta segunda-feira no Masters 1000 de Toronto, no Canadá. Cabeça de chave número 9 e 16.º no ranking da ATP, Isner sofreu para derrotar o israelense Dudi Sela, 60.º do mundo. Depois de perder o primeiro set, ele conseguiu virar a partida em 2 a 1 - com parciais de 4/6, 6/3 e 6/2, em 1 hora e 27 minutos.

Na próxima fase ele vai encarar Harrison (144.º), que veio do qualifying e derrotou o russo Andrey Kuznetsov (45.º) por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/1. Já Sock (26.º), cabeça de chave número 16, bateu com facilidade o compatriota Denis Kudla (102.º) por duplo 6/2.

Também nesta segunda-feira, o australiano Bernard Tomic despachou o colombiano Alejandro Gonzalez (163.º) por 2 sets a 1 - com parciais de 6/4 e 7/6 (7/1). Na próxima rodada ele vai encarar o canadense Steven Diez, que bateu o inglês Kyle Edmund por 2 a 1 (3/6, 6/3 e 6/2).

O sul-africano Kevin Anderson (34.º) passou pelo sérvio Viktor Troicki (35.º) por 2 sets a 0, com parciais de 7/6 (7/4) e 6/3. Agora, ele terá pela frente o cabeça de chave número 6, o austríaco Dominic Thiem (9.º).

Os cabeças de chave 1 e 2 da competição também conheceram seus adversários. O sérvio Novak Djokovic, líder do ranking, enfrentará nesta terça-feira o luxemburguês Gilles Müller (37.º), que derrotou o russo Dmitry Tursunov (260.º) por 2 sets a 0, com parciais de 7/6 (7/5) e 6/1. Já o suíço Stan Wawrinka, quinto do mundo, terá pela frente o russo Mikhail Youzhny (61.º), que bateu o francês Stephane Robert (58.º) por 2 a 0 - parciais de 6/3 e 7/6 (7/6).

Também venceram na estreia o croata Borna Coric, o canadense Peter Polansky e o búlgaro Grigor Dimitrov.

Tudo o que sabemos sobre:
ATPTênis

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.