Tenistas são multados na Austrália por mau comportamento

São 12 tenistas que terão de pagar, entre eles Vincent Spadea e Arnaud Clement, com os maiores valores

EFE

17 de janeiro de 2008 | 09h19

Os organizadores do Aberto da Austrália, primeiro Grand Slam de 2008, multaram vários tenistas que participam do torneio devido ao mau comportamento dos atletas. Segundo o jornal The Daily Telegraph, entre os 12 jogadores sancionados estão o americano Vincent Spadea e o francês Arnaud Clement, por "obscenidades audíveis", por proferirem palavras de baixo calão durante as partidas, ou durante o aquecimento. Os dois jogadores deverão pagar US$ 500 australianos.Já o espanhol Nicolás Almagro, o argentino Juan Ignacio Chela e o sérvio Boris Pashanski tiveram que pagar a mesma quantia por "abuso de raquete", ou seja, toda e qualquer atitude mais violenta utilizando o equipamento de jogo. O campeão do Aberto da Austrália de 2002, o sueco Thomas Johansson, foi multado em US$ 560 por "comportamento antidesportivo" após perder seu jogo da primeira rodada contra o cipriota Marcos Baghdatis. Outros tenistas punidos com multas de US$ 280 por "obscenidades audíveis" foram Hugo Armando, Alexandre Kudryavtsev e Bjorn Rehnqvist, enquanto Gilles Müller, Phillipp Petzchner e Nathan Healey receberam multas semelhantes por "abuso de raquete".

Tudo o que sabemos sobre:
Aberto da Austrália

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.