Daron Dean/Reuters
Daron Dean/Reuters

Thiago Alves endurece, mas EUA elimina o Brasil na Copa Davis

Mesmo com muita determinação, brasileiro não consegue superar Sam Querrey e perde por 3 sets a 1

AE, Agência Estado

03 de fevereiro de 2013 | 22h05

JACKSONVILLE - Em sua volta ao Grupo Mundial da Copa Davis após 10 anos, o Brasil não fez feio diante dos Estados Unidos. Depois de perder os dois primeiros jogos de simples na sexta-feira, Marcelo Melo e Bruno Soares conseguiram no sábado a façanha de derrotar, em pleno solo norte-americano, a melhor dupla do mundo - os gêmeos Mike e Bob Bryan - e neste domingo Thomaz Bellucci se superou para bater o gigante John Isner e empatar o duelo. No quinto e decisivo jogo, coube a Thiago Alves tentar a histórica virada. Apesar da luta e determinação do tenista número 141 do mundo, derrota para Sam Querrey (número 20) por 3 sets a 1 - com parciais de 4/6, 6/3, 6/4 e 7/6 (7/3), em 2 horas e 36 minutos de duração.

Agora, o Brasil só volta a jogar pela Davis em setembro para disputar a repescagem e, vencendo, permanecer no Grupo Mundial em 2014. O adversário será conhecido apenas em abril, após a disputa das finais dos zonais por todo o mundo. Já os Estados Unidos terão pela frente também em abril, nas quartas de final, a Sérvia de Novak Djokovic, o atual número 1 do ranking mundial da ATP.

Motivado pela vitória de Bellucci sobre Isner momentos antes, Thiago Alves começou a partida com tudo e surpreendeu Querrey e a torcida presente ao ginásio em Jacksonville. Conseguiu uma quebra decisiva e fechou o primeiro set em 6/4. Ainda na primeira parcial, o norte-americano começou a despejar o seu arsenal de aces - foram 26 em toda a partida, contra apenas um do brasileiro. Assim, Querrey pôde comandar as ações dos segundo e terceiro sets.

Na quarta parcial, mesmo mostrando cansaço e algumas dores - precisou de atendimento médico -, Thiago Alves se superou. Mesmo com uma quebra contra e match point para o norte-americano no 10.º game, o brasileiro conseguiu a virada e levou a decisão para o tie-break. Com mais físico, Sam Querrey obteve a vitória por 7 a 3 e a classificação dos Estados Unidos.

"Foi difícil. Era um sonho disputar a Davis depois de tudo o que passei. Tive bastante problemas (de contusão) e dei tudo em quadra. É complicado eu, número 150 (141 na realidade), contra o 20 do mundo e em uma quadra rápida que é a especialidade deles. Mas valeu", afirmou Thiago Alves, em entrevista ao SporTV, visivelmente cansado e abatido com a derrota.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.