Daniel Ramalho|Divulgação
Daniel Ramalho|Divulgação

Thiago Monteiro festeja triunfo sobre Tsonga: 'É inacreditável'

Brasileiro fica surpreso com grande resultado diante do francês

Estadão Conteúdo

17 de fevereiro de 2016 | 20h21

O jovem Thiago Monteiro protagonizou nesta quarta-feira uma das maiores surpresas da curta história do Rio Open. Em sua primeira partida na chave principal de um torneio de nível ATP, o cearense de 21 anos derrotou um rival do Top 10, o experiente francês Jo-Wilfried Tsonga, atual número 9 do mundo, no saibro do Jockey Club. Monteiro ocupa somente a 338ª colocação do ranking.

Depois da partida histórica, o brasileiro não escondeu a surpresa com o resultado, uma vitória por 6/3, 3/6 e 6/4. "Foi uma oportunidade incrível enfrentar um Top 10 em minha estreia em um torneio ATP 500. Vencê-lo, então, um sonho, uma conquista inacreditável. A ficha ainda está caindo, mas essa vitória é fruto de muito trabalho, dedicação, desde que entrei em quadra, acreditei que podia vencê-lo", disse Monteiro, que entrou no torneio a convite da organização.

"Essa vitória me fez acreditar mais ainda em mim, no meu jogo. Mas, ao mesmo tempo, sei que tenho um longo caminho pela frente, de muito trabalho, para primeiro chegar ao top 100", afirmou o jovem brasileiro, que já foi número dois do mundo no ranking juvenil.

Monteiro já chegou a ocupar 254ª posição do ranking da ATP, mas perdeu espaço na lista em razão de uma lesão no joelho esquerdo. O problema físico afastou o tenista das quadras por três meses e meio no primeiro semestre do ano passado e atrapalhou a transição do juvenil para o profissional.

Nesta temporada, ele já vem somando bons resultados, alcançando a semifinal do Challenger do Rio de Janeiro e as quartas do Challenger de Mendoza, na Argentina. Atualmente, Monteiro vem sendo treinado por João Zwetsch, que é capitão do Brasil na Copa Davis. Mas o cearense já trabalhou com Larri Passos e até contou com o apoio de Gustavo Kuerten.

"O Guga foi muito importante quando me mudei para Camboriú, para treinar com o Larri, em 2008. Ele me aconselhava nos treinos, me dava confiança, contava suas histórias do circuito, de quando venceu seu primeiro Roland Garros, ainda desconhecido. Quando entrei em quadra hoje pensei muito nisso", lembrou.

Na segunda rodada no Rio, Monteiro terá pela frente o uruguaio Pablo Cuevas, atual 45º do mundo. O experiente rival, de 30 anos, tem três títulos ATP na carreira. "Ele é um jogador fantástico, agressivo, tem uma esquerda muito boa. Minha estratégia será parecida com a de hoje, vou atacar bastante com meu forehand na esquerda dele, o colocando para se mexer bastante", projetou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.