Gonzalo Fuentes/Reuters
Gonzalo Fuentes/Reuters

Thiem elimina zebra em Roland Garros e vai à 1ª final de Grand Slam

Austríaco derrotou o italiano Marco Cecchinato pelo placar de 3 sets a 0, com parciais de 7/5, 7/6 (12/10) e 6/1, em 2h17

Estadão Conteúdo

08 Junho 2018 | 10h54

O austríaco Dominic Thiem é o primeiro finalista de Roland Garros. Nesta sexta-feira, o tenista número oito do mundo espantou a zebra no saibro de Paris ao derrotar o italiano Marco Cecchinato pelo placar de 3 sets a 0, com parciais de 7/5, 7/6 (12/10) e 6/1, em 2h17min de duelo. Cecchinato vinha sendo a grande sensação do torneio.

+ Halep arrasa Muguruza, vai à final em Paris e garante nº 1 do mundo

O tenista da Itália, apenas o 72º do ranking, chamara a atenção ao eliminar rivais como o sérvio Novak Djokovic, já considerado um dos melhores da história, e o belga David Goffin e o espanhol Pablo Carreño Busta, ambos especialistas em saibro. Até o início desta edição de Roland Garros, o tenista de 25 anos nunca havia ganhado uma partida em chave principal de Grand Slam.

A boa fase, contudo, parou numa grande performance de Thiem, um dos raros candidatos a vencer o espanhol Rafael Nadal em Paris. O austríaco, que oscilou somente no segundo set, sofreu com belos golpes do rival no fundo de quadra, mas não chegou a ter ameaçada a vitória.

Com o resultado, Thiem vai disputar a primeira final de Grand Slam de sua carreira. Até então, seus melhores resultados eram duas semifinais, obtidas justamente em Roland Garros, nos últimos dois anos. Em seu caminho até a decisão, deixou para trás o alemão Alexander Zverev, número três do mundo e segundo cabeça de chave em Paris, e o japonês Kei Nishikori.

Para vencer mais uma em Roland Garros, Thiem começou o jogo quebrando o saque do rival, que tinha boa torcida (quase todos italianos) nas arquibancadas da quadra Philippe Chatrier. Mas Cecchinato devolveu a quebra e empatou em 4/4. Thiem obteve, então, nova quebra e fechou o set inicial.

O segundo set foi o mais equilibrado da partida, sem quebras de serviço. No apertado tie-break, os dois se alternaram com set points e erros crassos. Até que Thiem converteu uma de suas oportunidades e abriu ainda mais vantagem na partida,

O revés no tie-break abateu o italiano, que caiu de rendimento no terceiro set. O austríaco aproveitou o momento e abriu 5/0. Cecchinato não esboçou reação e Thiem fechou o jogo, somando 37 bolas vencedoras, contra 24 do rival. Ambos cometeram 26 erros não forçados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.