Greg Wood/AFP
Greg Wood/AFP

Thomaz Bellucci e Feijão caem na estreia no Aberto da Austrália

Brasileiros perdem para favoritos David Ferrer e Ivan Dodig, enquanto Wawrinka e Djokovic largam com vitórias tranquilas

Estadão Conteúdo

20 de janeiro de 2015 | 09h09

Os brasileiros Thomaz Bellucci e João Souza, o Feijão, foram eliminados na primeira rodada do Aberto da Austrália, nesta terça-feira, em Melbourne. Tenista número 1 do País, Bellucci chegou a surpreender ao vencer o espanhol David Ferrer no primeiro set, mas depois acabou atropelado pelo rival no duelo que terminou com parciais de 6/7 (2/7), 6/2, 6/0 e 6/3. Já Feijão caiu diante do croata Ivan Dodig por 3 sets a 0, com 6/4, 7/5 e 6/4.

Desta forma, o Brasil não conta mais com representantes na chave de simples do primeiro Grand Slam do ano, o que já era esperado que acontecesse devido ao favoritismo de Ferrer e Dodig em suas respectivas estreias.

Nono cabeça de chave em Melbourne e atual décimo tenista do mundo, o espanhol assim se credenciou para enfrentar na segunda rodada da competição o ucraniano Sergiy Stakhovsky, que na estreia sofreu para superar o sérvio Dusan Lajovic por 3 sets a 2, com 6/3, 4/6, 6/4, 6/7 (3/7) e 6/4. 

Já Dodig, parceiro de duplas do brasileiro Marcelo Melo, terá pela frente uma pedreira na próxima fase. Trata-se do japonês Kei Nishikori, quinto cabeça de chave, que na sua estreia derrotou o espanhol Nicolás Almagro por 6/4, 7/6 (7/1) e 6/2.

Nesta sua estreia na Austrália, Bellucci deu a impressão de que poderia surpreender Ferrer ao travar um primeiro set parelho com o espanhol, no qual os dois tenistas confirmaram todos os seus saques sem oferecer chances de quebra e forçaram a disputa do tie-break. E o brasileiro foi bem melhor no desempate ao fazer 7/2.

Na sequência, porém, Ferrer passou a tomar conta do jogo e foi arrasador. Bellucci ainda conseguiu uma primeira quebra de saque na partida, mas viu o espanhol converter três break points para fazer 6/2 e empatar a partida. Já no terceiro set, agora sem ameaçar o serviço do rival, o brasileiro sofreu três novas quebras e levou um "pneu" (6/0).

Abalado com a forte reação de Ferrer, Bellucci voltou a ser dominado pelo espanhol no quarto set. Novamente sem conseguir ameaçar o saque do rival, sofreu duas quebras de saque em dois break points obtidos pelo rival e foi derrotado pelo 6/3 que liquidou o confronto.

Feijão, por sua vez, fez uma partida mais equilibrada com Dodig. Ele chegou a quebrar o saque do croata por três vezes na partida, mas seu adversário converteu seis de 11 break points para encaminhar o seu triunfo em sets diretos.

DJOKOVIC E WAWRINKA
Quatro vezes campeão do Aberto da Austrália e cabeça de chave número 1 em Melbourne, Novak Djokovic não teve problemas para confirmar o favoritismo na sua estreia nesta edição do Grand Slam. O sérvio bateu o esloveno Aljaz Bedene, que veio do qualifying, por 3 sets a 0, com parciais de 6/3, 6/2 e 6/4.

Mesmo depois de ter sido atrapalhado por uma gripe que o obrigou a mudar a sua preparação de treinos na última semana, Djokovic fez valer a sua maior categoria com tranquilidade. Sem ter o saque quebrado por nenhuma vez no jogo, converteu quatro de oito break points para ir à segunda rodada da competição.

Na próxima fase, Djokovic terá pela frente o russo Andrey Kuznetsov, que na estreia passou pelo espanhol Albert Ramos-Vinolas por 3 sets a 1, com 6/1, 3/6, 6/3 e 7/6 (7/3). 

O suíço Stan Wawrinka, atual campeão do Aberto da Austrália e cabeça de chave número 4 do torneio, também estreou com vitória fácil nesta terça-feira. Ele arrasou o turco Marsel Ilhan por 3 sets a 0, com 6/1, 6/4 e 6/2, em um jogo no qual aproveitou cinco de dez chances de quebrar o serviço do rival, assim como confirmou os seus saques. O seu próximo rival será o romeno Marius Copil, que na primeira rodada superou o espanhol Pablo Andujar por 6/2, 6/2 e 7/5.

O canadense Milos Raonic, oitavo pré-classificado, os espanhóis Feliciano López, Roberto Bautista Agut e Fernando Verdasco, o francês Gilles Simon, o norte-americano John Isner e o colombiano Santiago Giraldo também confirmaram a condição de cabeças de chave com vitórias em suas estreias nesta terça.

Já o italiano Fabio Fognini, o ucraniano Alexandr Dolgopolov e o uruguaio Pablo Cuevas não conseguiram justificar a condição de cabeças de chave ao caírem respectivamente diante do colombiano Alejandro Gonzalez, do italiano Paolo Lorenzi e do alemão Matthias Bachinger.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.