Thomaz Bellucci enfrenta tenista argentino na estreia do Brasil Open

Brasileiro terá pela frente Carlos Belocq, que venceu sem dificuldades André Ghem

AE, Agência Estado

08 de fevereiro de 2011 | 21h07

COSTA DO SAUIPE (BA) - O brasileiro Thomaz Bellucci, cabeça de chave número 3 e maior esperança de título para o País, conheceu nesta terça-feira o adversário de sua estreia no Brasil Open, torneio realizado em quadras de saibro, na Costa do Sauipe (BA), e que dá 250 pontos ao campeão. Com facilidade, o argentino Carlos Berlocq derrotou o gaúcho André Ghem por 2 sets a 0 - com parciais de 6/4 e 6/3 - e se credenciou para encarar o npumero 1 do Brasil pelas oitavas de final.

Aos 23 anos, Bellucci disputa o torneio baiano pela quarta vez e sonha com o título inédito. Eliminado na estreia em sua primeira participação, em 2008, o jogador surpreendeu ao chegar à final em 2009, quando só caiu diante do campeão Tommy Robredo. No ano passado, Bellucci não conseguiu passar pelo compatriota Ricardo Mello nas quartas de final.

Agora, Bellucci está pronto para cumprir uma realização pessoal e corresponder às expectativas do público. "O importante é estar preparado, assim como estou, e bem confiante. Ajustamos (com o técnico Larri Passos) o que tínhamos que ajustar nos últimos três dias. Posso fazer uma boa estreia e vou lutar muito neste primeiro jogo, que é sempre muito importante", comentou o atual 37.º do ranking mundial da ATP.

Outros principais favoritos ao título também estreiam nesta quarta. São os casos dos espanhóis Nicolas Almagro e Alberto Montañes e do ucraniano Alexandr Dolgopolov. Cabeça 1 e número 13 do mundo, Almagro enfrenta o brasileiro João Souza, o Feijão.

Ainda nesta terça, outro brasileiro foi eliminado da competição. Pela primeira rodada, o paulista Rogério Dutra Silva, que havia passado pelo qualifying, parou no argentino Juan Ignacio Chela, que venceu por 2 sets a 1 - com parciais de 6/7 (4/7), 7/6 (7/4) e 6/3. Nas oitavas, Chela terá pela frente o polonês Lukasz Kubot, que bateu o argentino Eduardo Schwank também por 2 a 1 - parciais de 6/7 (5/7), 7/5 e 7/6 (7/2).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.