Mast Irham/Efe
Mast Irham/Efe

Tomas Berdych bate Ferrer e chega pela 1ª vez na semifinal na Austrália

Checo supera tabu ao derrotar adversário espanhol pelo placar de 3 sets a 1

Agência Estado

21 de janeiro de 2014 | 08h57

MELBOURNE - O checo Tomas Berdych venceu o espanhol David Ferrer por 3 sets a 1, com parciais de 6/1, 6/4, 2/6 e 6/4, nesta terça-feira, e quebrou um tabu ao avançar pela primeira vez na carreira à semifinal do Aberto da Austrália, o primeiro Grand Slam da temporada.

Sétimo cabeça de chave da competição realizada em Melbourne, Berdych já havia alcançado anteriormente as semifinais de Roland Garros, do US Open e de Wimbledon, outros três torneios do Grand Slam, e agora terá a chance de lutar para ir à final do primeiro grande evento do ano no tênis profissional.

Com o triunfo sofre Ferrer, terceiro pré-classificado, o tenista da República Checa se credenciou para encarar na semifinal o vencedor do confronto entre o sérvio Novak Djokovic e o suíço Stanislas Wawrinka, programado para ser encerrado nesta terça. Para avançar pela primeira vez à semifinal na Austrália, Berdych começou o jogo diante de Ferrer com tudo. Ele confirmou todos os seus serviços e, ao aproveitar duas de três chances de quebrar o saque do espanhol, fez 6/1 no primeiro set.

Já na segunda parcial, o checo converteu dois de cinco break points e foi quebrado apenas uma vez, fato que lhe garantiu o 6/4 que o deixou mais perto da vitória. No terceiro set, porém, Ferrer reagiu, aproveitou duas de cinco chances de vencer games no serviço do checo e fez 6/2 para seguir vivo na partida.

Berdych, entretanto, não se abalou com a reação do espanhol, salvou cinco break points no quarto set e, com uma quebra de saque em duas oportunidades, conquistou o 6/4 que liquidou o duelo, que durou 3 horas e 4 minutos.

No fim, o checo acabou premiado pela sua agressividade, pois conseguiu 43 bolas vencedoras e triunfou mesmo cometendo 62 erros não-forçados, contra 46 do espanhol. Ele ainda acumulou 10 aces e ganhou 78% dos pontos que disputou quando encaixou o seu primeiro saque. Apático em alguns momentos, Ferrer também esteve abaixo do seu rendimento habitual ao contabilizar 46 erros não-forçados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.