AFP
AFP

Tomic surpreende Fognini, encerra jejum de 3 anos e fatura o Torneio de Chengdu

Tenista australiano derrota rival italiano em três sets e chega à quarta taça da carreira

Estadão Conteúdo

30 Setembro 2018 | 10h06

Número 13 do mundo, o experiente italiano Fabio Fognini não foi páreo para o australiano Bernard Tomic, que venceu a final do Torneio de Chengdu, ATP 250 jogado em quadras duras, neste domingo, por 2 sets a 1, com parciais de 6/1, 3/6 e 7/6 (9/7), e ficou com o título.

Com a vitória, Tomic encerrou o jejum de títulos que já durava três anos - o último troféu conquistado havia sido em 2015, em Bogotá, na Colômbia - e faturou sua quarta conquista na carreira. Ele não chegava em uma final desde 2016, quando disputou a decisão em Acapulco, no México.

Fora do top 100 desde agosto do ano passado, o tenista australiano, atual 123 do mundo, saltará 47 posições e pulará para o 76º lugar no ranking da ATP, sua melhor colocação desde julho de 2017.

Tomic foi mais agressivo em quadra. Ele não teve medo de arriscar, conseguiu salvar dois break-points no começo da partida, não se assustou e deu o troco no italiano, fechando o primeiro set com tranquilidade, por 6/1.

O segundo set foi mais disputado, visto que Fognini saiu na frente e abriu 3/1. Depois, perdeu a vantagem e viu o australiano empatar. No final, o cabeça de chave número 1 do torneio conseguiu uma nova quebra, no oitavo game, venceu a parcial e por 3/6 e deixou o jogo empatado.

No set decisivo, a definição foi para o tie-break, após duas quebras para cada lado. Fognini chegou a abrir 6 a 3, com dois mini-breaks, mas não sustentou a vantagem, perdendo três match points, dois deles sacando, e viu o rival virar e vencer a partida de forma incrível.

EM SHENZHEN

Em outro torneio disputado na China, o de Shenzhen, o japonês Yoshihito Nishioka derrotou o francês Pierre-Hugues Herbert neste domingo, por 2 sets a 1, com parciais de 7/5, 2/6 e 6/4 e ficou com o título, o primeiro dele no circuito da ATP. Os dois despacharam tenistas experientes e considerados favoritos e chegaram à decisão como azarões.

 

 

Mais conteúdo sobre:
tênis Fabio Fognini Bernard Tomic

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.