Torcida leva Mello para a final do Aberto

A torcida deu o ponto decisivo para Ricardo Mello garantir o Brasil na final do Aberto de São Paulo. Em um jogo tenso, muito equilibrado, decidido apenas no terceiro set, o brasileiro derrotou o argentino Juan Pablo Brzezcki por 6/4, 2/6 e 6/4 e vai decidir o título do Cobra Classic, diante do equatoriano Giovanni Lapentti, que eliminou outro argentino, Edgardo Massa por 3/6, 6/4 e 6/1. A decisão será neste domingo, às 12 horas no Parque Villa Lobos, com SporTV, e o campeão leva um prêmio de US$ 10,5 mil e soma 70 pontos para o ranking mundial da ATP. Mello é o cabeça de chave número 1 do torneio e soube usar toda a sua experiência para sair de uma situação bastante difícil na semifinal deste sábado. Depois de vencer o primeiro set, perdeu o segundo e no terceiro e decisivo chegou a estar perdendo por 4 a 0. Neste momento, contou com o importante apoio da torcida para virar o jogo e garantir um lugar na final. O tenista argentino, muito talentoso, abusou das provocações. Fez sinal de silêncio para o público e, com o tom da censura, foi vaiado pelo público. Mello não se envolveu no clima e tentou manter o seu bom jogo. Como fruto colheu um bom resultado, já no primeiro torneio da temporada de 2005, enquanto Brzezicki passou a culpar a torcida pela sua eliminação do Aberto de São Paulo. Neste domingo, sem cobrança de ingressos, a torcida deverá ser importante para Mello iniciar o ano com um título. O tenista brasileiro terá pela frente o equatoriano Giovanni Lapentti, dono de um saque poderoso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.