Epa Koen Suyk/EFE
Epa Koen Suyk/EFE

'Tornar-se número 1 é a máxima conquista em nosso esporte', festeja Federer

Suíço avançou à semifinal do Torneio de Roterdã e se tornou o mais velho líder do ranking da ATP

Estadão Conteúdo

16 de fevereiro de 2018 | 19h58

Após vencer o holandês Robin Haase por 2 sets a 1, de virada, com parciais de 4/6, 6/1 e 6/1, e avançar nesta sexta-feira à semifinal do Torneio de Roterdã, Roger Federer se emocionou com o triunfo que garantiu um novo feito histórico de sua carreira.

+ Aos 36 anos, Federer faz história ao voltar ao topo

O suíço se tornará na próxima segunda-feira o mais velho líder do ranking da ATP, com 36 anos de idade, e não segurou as lágrimas ao ser ovacionado pela torcida holandesa que acompanhou o confronto válido pelo ATP 500 holandês realizado em quadra dura.

E embora seja o tenista que figurou por mais semanas na ponta do ranking em todos os tempos, Federer não deixou de exaltar e comemorar o seu novo feito. "Significa muito para mim voltar a ser o número 1. Se tornar número 1 é a máxima conquista em nosso esporte", ressaltou o recordista de títulos de Grand Slam, que ganhou da organização do torneio holandês um troféu simbólico com a frase: "Número 1 com mais idade na história da ATP".

E o suíço destacou o quão difícil foi retornar ao topo enquanto veterano do circuito profissional. "Quando você é mais velho, tem de trabalhar em dobro, tem que lutar duas vezes mais para ultrapassar alguém que trabalhou duro para estar nesta posição. Assim, essa conquista da ponta é a que mais valorizo em minha carreira", ressaltou.

Invicto em 2018, agora com dez vitórias em dez jogos, o suíço também admitiu: "É um sonho, e eu não posso acreditar nisso". Foi mais um grande feito de quem no mês passado conquistou o Aberto da Austrália e faturou o seu 20º título de um Grand Slam, outro recorde de sua gloriosa carreira.

Federer quebrou nesta sexta-feira a marca do norte-americano Andre Agassi, antes o mais velho a assumir o topo da ATP, com 33 anos, em 2003. E o ex-tenista se manifestou por meio das redes sociais para felicitar o suíço na noite desta sexta.

"36 anos, 195 dias... Roger Federer continua a elevar o nível em nosso esporte. Parabéns por mais uma conquista notável", escreveu Agassi em sua página no Twitter.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.