AFP
AFP

Tsitsipas bate Djokovic e decide título de torneio de pré-temporada contra Nadal

Atual número 6 do mundo supera líder do ranking por 2 sets a 1 - parciais de 3/6, 7/6 (7/4) e 6/4

Redação, Estadão Conteúdo

20 de dezembro de 2019 | 16h00

Campeão do ATP Finals, torneio em Londres que fechou a temporada de 2019, há pouco mais de um mês, o grego Stefanos Tsitsipas segue em grande fase, mesmo depois de ter passado por um período de férias. Pelas semifinais do Mubadala World Tennis Championship, competição de pré-temporada em Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, o atual número 6 do mundo mostrou força ao derrotar de virada o sérvio Novak Djokovic, segundo do ranking da ATP, por 2 sets a 1 - parciais de 3/6, 7/6 (7/4) e 6/4, após 2 horas e 7 minutos.

Djokovic começou bem melhor a partida e logo abriu 5 a 1 no primeiro set para fechar a parcial em 6/3. Mas Tsitsipas cresceu em quadra e largou com tudo no segundo set. Repetiu o feito do sérvio e fez 5 a 1, mas permitiu a reação do rival, que devolveu duas quebras de saque, e o jogo foi para o tie-break, vencido pelo grego por 7/4.

A terceira e decisiva parcial teve início com a quebra de serviço de Tsitsipas, que acabou sendo decisiva para o resultado final da partida. Djokovic não conseguiu uma chance sequer de devolver nos games seguintes e viu o grego ganhar por 6/4.

Também em grande fase no final da temporada de 2019 com o título da Copa Davis pela Espanha, Rafael Nadal será o adversário de Tsitsipas na decisão em Abu Dabi. Em sua semifinal, o espanhol, atual número 1 do mundo, dominou o russo Karen Khachanov do começo ao fim e venceu com facilidade por 2 sets a 0, com parciais de 6/1 e 6/4.

Em quadra, Nadal não deu qualquer chance para Khachanov. No primeiro set, o russo perdeu chances em break-points e viu o espanhol ganhar por 6/1. Na segunda parcial, o líder do ranking manteve o embalo e logo abriu 2 a 0. Manteve o serviço e venceu por 6/4 ao quebrar mais uma vez o saque do russo.

Na decisão, Nadal enfrentará Tsitsipas com ampla vantagem no confronto direto. Eles já duelaram seis vezes pelo circuito profissional e a vantagem é toda do espanhol, que perdeu somente uma e triunfou nas outras cinco.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.