/Frank Franklin II
/Frank Franklin II

Tsitsipas é eliminado por jovem espanhol Alcaraz; Osaka cai para novata canadense

Grego perde por 3 sets a 2, com parciais de 6/3, 4/6, 7/6 (7/2), 0/6 e 7/6 (7/5), nesta sexta-feira

Redação, Estadão Conteúdo

03 de setembro de 2021 | 23h44

Estreante na chave principal do US Open, Carlos Alcaraz conseguiu um feito notável nesta sexta-feira. O jovem espanhol derrotou o grego Stefanos Tsitsipas, número 3 do mundo, em uma batalha de cinco sets, com duração de 4h07, e alcançou as oitavas de final do Grand Slam americano. Ele ganhou com parciais de 6/3, 4/6, 7/6 (7/2), 0/6 e 7/6 (7/5).

Alcaraz, de 18 anos, se tornou o tenista mais jovem a chegar às oitavas de final de um Grand Slam desde Andrei Medvedev, que conseguiu o feito no saibro de Roland Garros em 1992. Além disso, também é o mais jovem a derrotar um adversário do top 3 em um Grand Slam desde o próprio Michael Chang, na edição de Roland Garros em 1989.

O próximo rival do tenista espanhol, que já ostenta um título de ATP, conquistado no saibro de Umag, e ocupa o 55º no ranking, será o alemão Peter Gojowczyk, 141º do ranking, que veio do qualyfing e derrotou nesta sexta o suíço Henri Laaksonen por 3/6, 6/3, 6/1 e 6/4.

Tsitsipas, por sua vez, continua sem título de Grand Slam. Embora nunca tenha vencido um torneio deste nível, o grego de 23 anos, vaiado em todos os jogos pelas suas longas idas ao vestiário, o que causou a ira do veterano Andy Murray, vive o melhor momento da carreira. Ele foi semifinalista do Aberto da Austrália e vice em Roland Garros na atual temporada, mas não passou da estreia em Wimbledon e caiu ainda na terceira rodada em Nova York, onde nunca atingiu as oitavas.

BRASILEIROS CAEM NAS DUPLAS

Dois brasileiros deram adeus ao US Open ao serem eliminados na segunda rodada de duplas masculinas. O cearense Thiago Monteiro e o gaúcho Marcelo Demoliner, com seus respectivos parceiros, perderam para duplas que eram favoritas nos confrontos desta sexta e o Brasil ficou apenas com o mineiro Bruno Soares vivo nas oitavas. Ele é bicampeão do torneio e forma parceria com o britânico Jamie Murray.

Demoliner e o neozelandês Marcus Daniell foram supereados pelos franceses Nicolas Mahut e Pierre-Hugues Herbert, cabeças de chave número 3 e campeões do torneio americano em 2015. Os tenistas da França triunfaram por 6/3, 6/7 (3/7) e 7/6 (7/1). Aos 32 anos, Demoliner é o atual 51º do ranking e fez sua sétima participação no US Open.

Thiago Monteiro e o australiano John Millman caíram para oamericano Rajeev Ram e o britânico Joe Salisbury, cabeças de chave número 4, com parciais de 6/3 e 6/4. Aos 27 anos, o cearense disputou seu terceiro Grand Slam em duplas masculinas.

FEMININO

Na chave feminina, Angelique Kerber venceu o duelo de duas campeãs do US Open. Ex-número 1 do mundo e vencedora do Grand Slam nova-iorquino em 2016, a alemã levou a melhor sobre a americana Sloane Stephens, ganhando de virada, com parciais de 5/7, 6/2 e 6/3 após 1h58 de jogo, e avançou às oitavas de final.

A veterana alemã de 33 anos vive ótima fase. Ela venceu 17 dos últimos 19 jogos que disputou, com título na grama de Bad Homburg e semifinais em Wimbledon e Cincinnati. Sua próxima adversária será a canadense Leylah Fernandez, que despachou a bicampeão Naomi Osaka, de virada, por 5/7 7/6 (7/2) e 6/4, em 2h03 de jogo. Houve, portanto, zebra no masculino e também no feminino.

A jovem canadense de 18 anos aproveitou a fragilidade da japonesa. Número 3 do mundo, Osaka vinha fazendo um jogo competente, mas perdeu o controle do jogo na primeira instabilidade e passou a acumular erros que foram determinantes para o revés em Nova York.

Ex-líder do ranking juvenil e campeã de Roland Garros na categoria em 2019, Fernandez participa pela segunda vez do US Open e já alcançou o melhor resultado da carreira em um Grand Slam ao atingir as oitavas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.