Peter Foley / EFE
Peter Foley / EFE

Tsitsipas supera Murray em batalha de quase 5h no US Open; Monteiro é eliminado

Grego derrotou o veterano britânico por 2/6, 7/6 (9/7), 3/6, 6/4 e 6/4

Redação, Estadão Conteúdo

30 de agosto de 2021 | 22h12

O tão aguardado duelo entre Andy Murray e Stefanos Tsitsipas logo na primeira rodada do US Open prometeu muito e entregou. Em uma partida de alto nível, com emoção, equilíbrio, polêmica e decidida em uma batalha de cinco sets durante após 4h48, o grego derrotou o veterano britânico por 2/6, 7/6 (9/7), 3/6, 6/4 e 6/4 e avançou no torneio.

Murray reforçou sua grandeza e importância para o tênis mundial. O ex-número 1 do mundo e atual 112º colocado vendeu caro a derrota. O britânico de 34 saiu na frente, lutou muito, mas sucumbiu diante de um dos cotados a levar o título em Nova York.

Além disso, ele se queixou muito das atitudes do grego em quadra, da comunicação com o box e das idas ao vestiário nos intervalos entre os sets. Murray, campeão em 2012, fez sua 14ª participação no torneio americano e amargou uma eliminação na estreia pela primeira vez.

Tsitsipas jogou um tênis de alto nível para superar o experiente adversário de virada. O atual número 3 do mundo vai encarar na próxima rodada o francês Adrian Mannarino, que passou pelo compatriota Pierre-Hugues Herbert por 3/6, 4/6, 6/4, 6/3 e 6/3.

Andrey Rublev fez um duelo que poderia ser difícil se tornar fácil e passou com tranquilidade pelo experiente croata Ivo Karlovic, de 42 anos e 2,11m de altura. O russo se impôs e venceu por 3 sets a 0, parciais de 6/3, 7/6 (7/3) e 6/3, em 1h36 de partida.

Já Felix Auger-Aliassime, cabeça número 12 em Nova York, precisou disputar três tie-breaks contra o russo Evgeny Donskoy para vencer por 7/6 (7/0), 3/6, 7/6 (7/1) e 7/6 (10/8). Seu próximo adversário o espanhol Bernabe Zapata Miralles, que ganhou uma batalha de cinco sets contra o compatriota Feliciano Lopez por 5/7, 7/6 (8-6), 4/6, 6/3 e 6/3.

O argentino Diego Schwartzman, 11º cabeça de chave, derrotou o lituano Ricardas Berankis por 7/5, 6/3 e 6/3. Ele enfrenta o sul-africano Kevin Anderson, que venceu o tcheco Jiri Vesely por 7/6 (7/1), 4/6, 3/6, 7/6 (7/5) e 7/6 (7/4).

O Brasil foi representado nesta segunda-feira em quadra por Thiago Monteiro, número 93 do mundo, que não foi páreo para o britânico Daniel Evans. O brasileiro se empenhou muito, especialmente nos três primeiros sets, mas não foi o suficiente, e perdeu por 3 sets a 1, parciais de 6/3, 6/7 (6/7), 6/4 e 6/1, em 3h34 de jogo em Nova York.

Pela primeira vez sua carreira, Marin Cilic precisou abandonar uma partida. O croata enfrentava o alemão Philipp Kohlschreiber quando sofreu com dores no pescoço e no ombro que lhe fizeram ter dificuldade para sacar. Ele abandonou o jogo após 3h39, no momento em que a partida estava empatada em sets (2 a 2), mas o alemão levava a vantagem na parcial final, vencendo por 2 a 0 em games.

Cilic, de 32 anos, ocupa atualmente o 36º lugar do ranking, venceu o US Open em 2014 e chegou a ser número 3 do mundo. Kohlschreiber, de 37 anos e 115º colocado, medirá forças contra o espanhol Pablo Andujar, que triunfou diante do cazaque Mikhail Kukushkin por 3/6, 4/6, 6/4, 6/4 e 6/2. Também avançaram o búlgaro Grigor Dimitrov, cabeça 15 do torneio, que passou pelo convidado Sam Riffice, e o jovem americano Brandon Nakashima, que surpreendeu ao eliminar o experiente John Isner, veterano de 36 anos.

FEMININO

Na chave feminina, Simona Halep estreou com vitória. Ex-número 1 do mundo e atual 13ª colocada do ranking da WTA, a romena, que ficou de fora de Roland Garros, Wimbledon e da Olimpíada em razão de uma lesão, mostrou estar recuperada e focada em voltar ao seu melhor nível. Ela bateu a italiana Camila Giorgi (36ª), que vinha de título do WTA 1000 de Montreal, por 2 sets a 0, parciais de 6/4 e 7/6 (7/3).

Semifinalista do US Open em 2015, Halep vai duelar na segunda rodada com a eslovaca Kristina Kucova, que ganhou da americana Ann Li em sets diretos, com parciais de 7/5 e 6/1. A romena tem dois títulos de Grand Slam na carreira: Roland Garros, em 2018, e Wimbledon, em 2019.

Outras campeãs de Grand Slam, Garbiñe Muguruza e Sloane Stephens também foram bastante exigidas nesta segunda-feira, mas avançaram. A espanhola, 10ª colocada do ranking, bateu a croata Donna Vekic, 57ª, por 7/6 (7/4) e 7/6 (7/5) após 2h19 de confronto. Muguruza aguarda a vencedora do duelo entre a alemã Andrea Petkovic e a romena Irina Begu.

Já americana Sloane Stephens despachou a compatriota Madison Keys na reedição da final de 2017 do US Open. Ex-número 3 do mundo e atual 66ª, ela precisou de 2h10 para vencer por 6/3, 1/6 e 7/6 (9/7). Na sequência do torneio, enfrenta outra americana, a jovem Coco Gauff, de 17 anos, que derrotou de virada a polonesa Magda Linette.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.