Tunísia impede tenista do país de enfrentar israelense

A Federação de Tênis da Tunísia proibiu seu principal tenista, Malek Jaziri, de enfrentar um rival israelense durante o Challenger de Tashkent, disputado no Usbequistão. Jaziri aceitou a decisão da entidade e foi derrotado por W.O. nas quartas de final do torneio, que integra o circuito de menor relevância da ATP.

AE-AP, Agência Estado

11 de outubro de 2013 | 15h04

Jaziri deveria enfrentar Amir Weintraub nesta sexta-feira, mas foi impedido ao receber um e-mail da Federação do seu país. Segundo uma agência de notícias da Tunísia, a mensagem dizia: "você não deve jogar contra o jogador de Israel". O e-mail foi confirmado pelo Ministério do Esporte da Tunísia, que foi consultado pela Federação antes do envio do e-mail.

O boicote ao duelo contra o atleta israelense não é novidade. Nas últimas décadas, países árabes têm evitado confrontos contra esportistas de Israel em um protesto contra a situação dos palestinos. Shlomo Glickstein, diretor da associação de tênis de Israel, disse em nota estar "triste com estas coisas que ainda acontecem" nos eventuais embates esportivos entre Israel e países árabes.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisTunísiaIsraelMalek Jaziri

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.