Adrian Dennis/AFP
Adrian Dennis/AFP

'Um título a mais em Wimbledon seria maravilhoso', diz Venus ao projetar final

Norte-americana está a um passo de um sonhado sexto título do Grand Slam inglês

Estadao Conteudo

13 de julho de 2017 | 17h26

Depois de vencer a britânica Johanna Konta por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 6/2, nesta quinta-feira, e se garantir pela nona vez em sua carreira em uma final de simples feminina em Wimbledon, Venus Williams não escondeu a empolgação por estar a um passo de um sonhado sexto título do Grand Slam inglês.

Em sua 20ª participação no mais importante torneio de tênis realizado em quadras de grama, a veterana norte-americana, de 37 anos, admite que já poderia se dar por satisfeita com tudo o que já alcançou em Londres, onde também faturou o título da chave de duplas por seis vezes. Entretanto, ela garante que entrará em quadra na final deste sábado, contra a espanhola Garbiñe Muguruza, com grande sede de conquistar um novo hexacampeonato na capital inglesa.

"Estou definitivamente empolgada, mas estou ainda muito focada, batendo na porta para o título. Ainda há muito a ser feito", ressaltou Venus, para depois projetar a possível consagração na decisão, quando poderá repetir a conquista de um torneio de simples de Wimbledon que ela não obtém desde 2008 - também ficou com a taça desta disputa em 2000, 2001, 2005 e 2007.

"Joguei muitas finais aqui. Um título a mais em Wimbledon seria maravilhoso. Não deveria pedir algo mais, mas pedirei mais um título", completou a norte-americana, prometendo também que "vai dar tudo" na luta pelo troféu na final de sábado, marcada para começar às 10 horas (de Brasília).

FINAL APÓS TRAUMA

Ironia do destino, Venus conquistou a sua volta à final de Wimbledon depois de ter amargado um trauma no início do mês passado, quando se envolveu em um acidente fatal de carro nos Estados Unidos. Ela é acusada pela polícia da Flórida de ser a responsável pela colisão de carros que causou a morte de Jerome Barson, de 79 anos, no dia 9 de junho. O veículo da norte-americana atingiu o carro de Barson num cruzamento na cidade de Palm Beach Gardens, onde Venus reside.

De acordo com a polícia, testemunhas afirmaram que a tenista furou o sinal vermelho no semáforo antes de atingir o outro carro, que estava sendo dirigido pela esposa da vítima, Linda Barson. Venus dirigia um Toyota Sequoia, de ano 2010. A vítima foi encaminhada ao hospital, onde permaneceu por duas semanas. Mas acabou não resistindo aos ferimentos.

A família da vítima entrou com uma ação judicial contra Venus no final do mês passado. A tenista não foi citada ou multada após a colisão ocorrida no dia 9 de junho. Relatório da polícia também descartou que a atleta estivesse sob influência de qualquer droga ou álcool.

Antes de abrir a sua campanha neste Grand Slam, Venus disse que estava "devastada" com a tragédia na qual se envolveu. Porém, ela conseguiu superar este abalo psicológico e conquistou seis vitórias em seis jogos para hoje surpreender na condição de atual 11ª colocada do ranking mundial.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.