US Open: brasileiros perdem no quali

O tênis brasileiro revela estar em um de seus piores momentos. No último Grand Slam do ano, apenas dois tenistas irão participar da chave principal - Gustavo Kuerten e Ricardo Mello, ambos com remotas chances, pois todos os outros tenistas do país amargaram derrotas no qualifying do US Open. Nesta sexta-feira, na última rodada do qualificatório, Nanda Alves esteve perto de ser a primeira brasileira a jogar um Grand Slam em 12 anos (a última foi Andrea Vieira, em 1993), mas acabou perdendo, de virada, para a norte-americana Tiffany Dabek por 4/6, 6/2 e 6/3. No lado masculino, Thiago Alves também desperdiçou uma boa chance ao cair diante do australiano Peter Luczak, por 6/1 e 6/4. Flávio Saretta, Marcos Daniel, André Sá e Júlio Silva haviam perdido nas rodadas preliminares. Para piorar a situação, Guga viajou para os Estados Unidos sem revelar boas condições físicas e técnicas. Para sua sorte, sua estréia será diante de um tenista apenas razoável, o norte-americano Paul Goldstein. Mas em um jogo em melhor de cinco sets, o brasileiro deverá encontrar muitas dificuldades. Ricardo Mello chegou nesta sexta em Nova York e já treinou. Vai ter pela frente na primeira rodada um jogador de saibro, o argentino Juan Mônaco, para quem perdeu no único encontro, em 2004, no Aberto de São Paulo, em quadra dura. Mello defende pontos de terceira rodada no US Open e nesta temporada norte-americana, em quadras rápidas, seu melhor resultado foi uma vitória sobre o francês Sebastien Grosjean, em Los Angeles.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.