US Open paga tributo a Sampras

O dia de abertura do US Open 2003 será o de pagar tributo a uma legenda do tênis: o norte-americano Pete Sampras, de 32 anos e uma carreira brilhante, recebe homenagens por sua despedida, em uma noite cheia de supresas na quadra central de Flushing Meadows, o Arthur Ashe Stadiun, com capacidade para 23 mil pessoas e que promete estar lotado para a festa. O anúncio da aposentadoria nem chegou a ser uma surpresa, pois está há um ano afastado do circuito. Mas o cenário para a despedida não poderia ter sido melhor. Afinal, nesta mesma quadra fez sua última partida como profissional, com um desfecho brilhante: ganhou por 3 sets a 1 de seu maior rival, Andre Agassi e conquistou ainda o 14º troféu de um Grand Slam de sua carreira, um recorde. A façanha ganhou traços épicos pelo fato de Sampras ter vencido este título, depois de dois anos sem qualquer conquista e de vir de um retrospecto nada agradável, de 27 derrotas em 37 partidas. A história de Sampras está intimamente ligada ao sucesso e aos recordes. Ganhou sete títulos em Wimbledon, outros cinco do US Open e dois do Aberto da Austrália. Só não conseguiu guardar em sua repleta prateleira de 64 troféus importantes, o de Roland Garros. Rodada - Antes da festa para Sampras, a rodada de abertura do US Open 2003, nesta segunda-feira, não terá os principais favoritos em ação. Os dois tenistas brasileiros também não jogam. Gustavo Kuerten, que enfrenta o russo Dmitry Tursonov; e Flávio Saretta, que pega o norte-americano Vince Spadea, só devem estrear na terça-feira, ou o mais tardar na quarta-feira. Guga neste domingo preocupou-se em treinar com um adversário de saque forte, o holandês Martin Verkerk, já para ir se acostumando aos potentes golpes de seu adversário de estréia, Tursonov, que ganhou três partidas no qualifying, é apenas o número 173 do ranking mundial, mas pelo fato de viver na Califórnia já está bastante acostumado a tirar os melhores recursos de uma quadra rápida. Os destaques para o dia de abertura ficam para o tênis feminino. A belga Kim Clijsters - jogando seu primeiro Grand Slam como número 1 do mundo - estréia com a norte-americana Amber Liu. Outra das favoritas, Lindsay Davenport enfrenta a belga Els Callerns. No lado masculino, Lleyton Hewitt enfrenta o romeno Victor Hanescu e Juan Carlos Ferrero o checo Jan Vacek.

Agencia Estado,

24 de agosto de 2003 | 17h51

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.