Venus e Clijsters são surpreendidas e perdem em Wimbledon

As duas cabeças de chave e destaques do circuito são eliminadas já nas quartas de final

AE, Agência Estado

29 de junho de 2010 | 12h19

Alastair Grant/AP

LONDRES - O dia de confrontos válidos pelas quartas de final de Wimbledon começou com duas surpresas nesta terça-feira. Na primeira delas, a norte-americana Venus Williams, cabeça de chave número 2 do torneio Grand Slam, foi eliminada pela búlgara Tsvetana Pironkova, atual 82.º do ranking mundial. Pouco depois, a belga Kim Clijsters, pré-classificada como oitava favorita, caiu diante da russa Vera Zvonareva, 21.ª do mundo.

Segunda colocada do ranking mundial, Venus abusou dos erros diante de Pironkova e perdeu por 2 sets a 0, com parciais de 6/2 e 6/2, em uma hora e 25 minutos de partida.

Com cinco duplas faltas e apenas três aces no jogo, a norte-americana ainda cometeu 29 erros não-forçados, contra apenas seis da búlgara, que aproveitou quatro das 12 chances que teve de quebrar o saque da adversária. O fato acabou mascarando o maior número de winners de Venus (22 contra 12 da rival).

Com o expressivo resultado, Pironkova terá pela frente na semifinal justamente a russa Zvonareva, que nesta terça bateu Clijsters por 2 sets a 1, de virada, com parciais de 3/6, 6/4 e 6/2.

E, se Venus foi muito irregular diante de Pironkova, a tenista da Bélgica abusou do direito de errar também na partida contra Zvonareva. Foram quatro duplas faltas no saque e 36 erros não-forçados, contra 19 da tenista da Rússia, que esteve melhor com o seu primeiro serviço, com o qual ganhou 75% dos pontos que disputou, diante dos 62% na mesma condição de Clijsters. E, assim como Venus fez em seu jogo, a tenista belga contabilizou mais winners (33 contra 23), mas isso não foi suficiente para evitar a derrota nas quartas de final.

Essa foi a primeira vez que Zvonareva ganhou de Clijsters em seis confrontos. Quatro deles, porém, ocorreram em 2006, depois do primeiro ter sido disputado em 2002. Já Pironkova ostenta um retrospecto positivo diante de Venus, com duas vitórias e um revés em três duelos entre as duas até hoje.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.