Suzanne Plunkett/Reuters
Suzanne Plunkett/Reuters

Vice de Federer faz Murray terminar ano como nº 2 do mundo

Tenista britânico soma 8.670 pontos no ranking da ATP

Estadão Conteúdo

23 Novembro 2015 | 11h09

Já faz alguns anos que Andy Murray se transformou no quarto integrante do grupo que tem dominado o tênis, ao lado de Novak Djokovic, Roger Federer e Rafael Nadal. Se nunca liderou o ranking, o britânico foi número 2 do mundo em algumas oportunidades, mas somente agora, aos 28 anos, ele encerra a temporada na vice-liderança da ATP pela primeira vez na carreira.

Murray foi beneficiado pela vitória de Djokovic sobre Federer na decisão do ATP Finals, no último domingo. O título do sérvio impediu que o suíço subisse do ranking, saindo da terceira para a segunda colocação e ultrapassando justamente o britânico, que segue como vice-líder.

Os 8.670 pontos de Murray são suficientes para que ele fique à frente de Federer, que tem 8.265. Trata-se de uma marca histórica para o britânico, que tinha a terceira colocação em 2012 como melhor resultado ao fim de uma temporada.

Só que nem mesmo sua boa campanha o permitiu se aproximar de Djokovic. O sérvio segue nadando de braçadas e, depois de uma das temporadas mais brilhantes de um tenista na ATP, mantém a tranquila primeira colocação. Após o título do ATP Finals, ele encerra o ano com quase o dobro de pontos de Murray: 16,585.

Sem grandes surpresas no ATP Finals, e com este sendo o único torneio de peso em disputa na última semana, a atualização do ranking não trouxe qualquer alteração de colocação entre os 20 primeiros do mundo. A quarta colocação segue com Stan Wawrinka, seguido por Rafael Nadal.

Entre os brasileiros, Thomaz Bellucci manteve a 37.ª colocação, com 1.105 pontos, enquanto Rogério Dutra Silva é o 123.º, com 473. Já João Souza, o "Feijão", segue em baixa e perdeu mais uma posição, indo para 141.º, com 422, pouco à frente de André Ghem, 150.º, com 389.

Confira a classificação atualizada do ranking da ATP:

1) Novak Djokovic (SER), 16.585 pontos

2) Andy Murray (GBR), 8.670

3) Roger Federer (SUI), 8.265

4) Stan Wawrinka (SUI), 6.865

5) Rafael Nadal (ESP), 5.230

6) Tomas Berdych (RCH), 4.620

7) David Ferrer (ESP), 4.305

8) Kei Nishikori (JAP), 4.235

9) Richard Gasquet (FRA), 2.850

10) Jo-Wilfried Tsonga (FRA), 2.635

11) John Isner (EUA), 2.495

12) Kevin Anderson (RSA), 2.475

13) Marin Cilic (CRO), 2.405

14) Milos Raonic (CAN), 2.170

15) Gilles Simon (FRA), 2.145

16) David Goffin (BEL), 1.805

17) Feliciano López (ESP), 1.690

18) Bernard Tomic (AUS), 1.675

19) Benoit Paire (FRA), 1.633

20) Dominic Thiem (AUT), 1.600

37) Thomaz Bellucci (BRA), 1.105

123) Rogério Dutra Silva (BRA), 473

141) João Souza (BRA), 422

150) André Ghem (BRA), 389

186) Guilherme Clezar (BRA), 267

Mais conteúdo sobre:
tênis ATP Roger Federer Andy Murray

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.