Vitória assegura liderança de Guga

Gustavo Kuerten vai à segunda final de um torneio em duas semanas. Depois de conquistar o campeonato em Buenos Aires, irá agora decidir o título do ATP Tour do Acapulco, no México. O jogo será diante do vencedor da partida entre os espanhóis Carlos Moya e Galo Blanco, e está programado para depois da final feminina, que comaça, às 15 horas de Brasília, deste domingo, entre a russa Elena Dementieva a sul-africana Amanda Coetzer. Sem dar chances para o argentino Guillermo Cañas, nas semifinais, Guga venceu fácil, por 2 sets a 0, com parciais 6/1 e 6/4 e, com esta vitória, garante assim a permanência na liderança do ranking mundial.Com os pontos acumulados no México, Guga não sofre mais a ameaça de perder a condição de tenista número 1 do mundo para Marat Safin, pois o russo acabou perdendo a final do torneio de Dubai para o espanhol Juan Carlos Ferrero. Safin, desde as semifinais contra o sueco Thomas Johansson, reclamava de problemas nas costas e acabou não resistindo as dores e deixou a quadra, na partida final, quando perdia por 6/2 e 3/1.A classificação para a final já garante a Guga 175 pontos, justamente a pontuação que tem para defender do título conquistado ano passado em Santiago, Chile. Com isso, soma 4.365 e se for campeão em Acapulco vai chegar a 4.440. Enquanto isso, Safin, com a derrota na final de Dubai, irá aparecer com 4.300 na lista a ser divulgada nesta segunda feira pela Associação dos Tenistas Profissionais (ATP).Em Acapulco, Guga celebra outra semana de bons resultados, depois de ter conquistado o primeiro título do ano em Buenos Aires, vai agora a outra decisão de um torneio da série ATP Tour em busca de seu 12.º troféu como profissional. Outro número importante é que o brasileiro já chega a 24.ª vitória consecutiva em quadras de saibro e já ameaça roubar a coroa do austríaco Thomas Muster, que nos seus bons tempos ficou conhecido como o "rei do saibro"."Estou cansado, depois de duas semanas de jogos e agora ainda disputando simples e duplas, mas muito motivado a buscar um novo título", disse Guga, depois de vencer Cañas e se preparando para jogar as semifinais de duplas ao lado do norte-americano Don Johnson.Guga estava entusiasmado com sua performance no México. Disse que contra Cañas fez a melhor atuação do torneio e tinha um bom motivo para isso. "Depois de vencer o Simão (Alexandre Simoni), o Meligeni e o Prieto (Antônio) na dupla, se perdesse para um argentino, o pessoal iria me matar no Brasil".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.