Vitória de Guga no Brasil Open também está sob investigação

Suspeita, porém, recai sobre o adversário da partida, o italiano Filippo Volandri, na partida disputada na Bahia

Chiquinho Leite Moreira, Especial para o Estadão

26 de outubro de 2007 | 17h53

A vitória de Gustavo Kuerten sobre o italiano Filippo por 63 e 61, em fevereiro, pelo Brasil Open, na Costa do Sauípe, é um dos 150 jogos sob investigação. O resultado foi mesmo inesperado e o próprio Guga admitiu ter notado que o adversário parecia estar sem condições de jogo. Veja também: Davidenko é multado pela ATP por falta de esforçoO brasileiro, ex-número 1 do mundo, exige investigações para não manchar o esporte. "É importante investigar, não só o tênis como todos os esportes", pede Guga. "Esse assunto tem de ser resolvido rapidamente." O tenista brasileiro garantiu que jamais foi abordado para facilitar resultados e que nunca recebeu nada de ninguém. "Sempre que entro em quadra é para ganhar", disse. "Mas lembro que no Brasil Open o Volandri não estava bem, parecia machucado e sem condições de jogo."   Guga vinha de quatro derrotas consecutivas e de um longo afastamento das quadras. A cotação das casas de apostas para a vitória de Guga era de 4,5 libras por libra apostada.

Tudo o que sabemos sobre:
ATPGustavo KuertenNicolai Davidenko

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.