Tiago Queiroz / Estadão
Tiago Queiroz / Estadão

Voltando de lesão, Bia Haddad perde em estreia e cai no ranking

Número 1 do Brasil dá adeus ao Torneio de Madri após derrota para a italiana Sara Errani e deve ficar fora do top 70 do mundo

Estadão Conteúdo

04 Maio 2018 | 17h42

Voltando de lesão, a tenista brasileira Beatriz Haddad Maia foi eliminada logo em sua estreia no qualifying do Torneio de Madri, na Espanha. A número 1 do País caiu diante da experiente italiana Sara Errani, nesta sexta-feira, pelo placar de 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 7/6 (7/5).

+ Melo e Kubot são eliminados em Munique

+ Kvitova vence chinesa e vai à final em Praga

Bia precisava vencer Errani e mais um jogo para furar o quali e entrar na chave principal da competição, de nível Premier. Fora da competição, a brasileira deve perder preciosas posições no ranking da WTA. Atual 63ª do mundo, ela deve sair do Top 70. E a situação pode piorar por não defender os pontos de Praga e da boa campanha no ITF de Cagnes-sur-Mer, no ano passado.

A brasileira entrou em quadra nesta sexta pela primeira vez desde que se recuperou de lesão no punho esquerdo. Ela não jogava desde o início de abril. E, em seu retorno, sofreu diante da maior experiência da rival, ex-número cinco do mundo e atual 89ª.

Num duelo de 24 chances de quebra, Errani mostrou maior eficiência ao aproveitar mais oportunidades. Foram cinco quebras, contra quatro. Isso fez a diferença no set inicial. No segundo, decidido no tie-break, pesou a maior habilidade da italiana no saibro, onde obteve seus melhores resultados na carreira.

Na segunda e última rodada do qualifying, a tenista da Itália vai enfrentar a belga Kirsten Flipkens, outra que já viveu o auge na WTA, mas agora corre para recuperar a boa forma técnica. A vencedora entrará na chave principal madrilenha.

Com a queda precoce no saibro de Madri, Bia agora vai se concentrar nos treinos até a disputa do Torneio de Roma, na Itália, na semana seguinte. Depois, o desafio será Roland Garros, o segundo Grand Slam da temporada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.