Rick Rycroft/AP
Rick Rycroft/AP

Wawrinka dá troco em Djokovic e avança à semifinal do Aberto da Austrália

Suíço ganha por 3 sets a 2 após quatro horas de partida e agora vai enfrentar Tomas Berdych

Agência Estado

21 de janeiro de 2014 | 10h53

MELBOURNE - Batido por Novak Djokovic na edição passada do Aberto da Austrália, o suíço Stanislas Wawrinka deu o troco no sérvio nesta terça-feira ao vencer o poderoso rival por 3 sets a 2, com parciais de 2/6, 6/4, 6/2, 3/6 e 9/7, em exatas quatro horas de confronto. Com o resultado, o atual oitavo colocado do ranking mundial foi à semifinal do Grand Slam realizado em Melbourne.

No ano passado, em um duelo épico de cinco sets, Djokovic levou a melhor sobre Wawrinka em confronto válido pelas oitavas de final, antes de seguir rumo ao seu terceiro título consecutivo do grande torneio que abre a temporada. O vice-líder do ranking mundial, por sinal, perdeu nesta terça após 25 vitórias seguidas em Melbourne.

O próximo rival de Wawrinka será o checo Tomas Berdych, que nesta terça eliminou o espanhol David Ferrer ao vencer por 3 sets a 1, com 6/1, 6/4, 2/6 e 6/4, e avançar lugar pela primeira vez à semifinal do Aberto da Austrália. Atual tricampeão do Grand Slam australiano, Djokovic iniciou com força total o duelo diante do suíço nesta terça. Com duas quebras de saque obtidas em três possíveis e sem ter o serviço ameaçado nenhuma vez, ele fechou o primeiro set em 6/2.

Já na segunda parcial, Wawrinka passou a sacar com mais eficiência. Sem oferecer oportunidades de quebra e ao converter um de quatro break points, assegurou o 6/4 que empatou o jogo.

Confiante, o suíço voltou forte para a terceira parcial. Mais uma vez absoluto com o serviço na mão, desta vez foi feliz nas duas chances que teve de ganhar games no saque de Djokovic para fazer 6/2 e virar o jogo. Sob pressão, o sérvio não teve vida fácil no quarto set, no qual salvou duas oportunidades de quebra e converteu o único break point cedido pelo suíço na parcial para abrir vantagem e chegar aos 6/3.

E o quinto set, assim como era de se esperar, foi uma verdadeira batalha e durou 79 minutos. Cada tenista obteve uma quebra de saque e o jogo chegou a ficar paralisado por alguns minutos por causa da chuva na reta final do set. No retorno, ambos fizeram valer os seus saque até o 15º game, antes de o suíço conseguir um break point no 16º e fechar o jogo em um erro do sérvio em um voleio.

Essa foi apenas a terceira vitória de Wawrinka em 18 jogos com Djokovic, que vinha de 14 triunfos consecutivos sobre o rival e não perdia para o tenista de Lausanne desde 2006, quando foi superado no Torneio de Viena.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.