Wawrinka, Del Potro e Cilic avançam no Torneio da Basileia

Cabeça de chave número 1 foi justamente quem mais sofreu em quadra

Estadão Conteúdo

27 Outubro 2016 | 18h03

Os favoritos não decepcionaram no Torneio da Basileia, nesta quinta-feira. Stan Wawrinka, Juan Martín Del Potro e Marin Cilic garantiram vaga nas quartas de final da competição suíça, de nível ATP 500. Destes, justamente o cabeça de chave número 1 foi quem mais sofreu em quadra.

Mesmo contando com o apoio da torcida, Wawrinka precisou de três sets para superar o norte-americano Donald Young, com parciais de 7/6 (7/4), 6/7 (3/7) e 6/4. A dificuldade surpreendeu porque o suíço teve amplo domínio no saque, com a inesperada marca de 16 aces no duelo.

Assim, perdeu o serviço apenas uma vez, na segunda parcial, mas foi o suficiente para disputar o terceiro set. Seu próximo adversário sairá do confronto entre o alemão Mischa Zverev e o argentino Guido Pella.

Dono de dois títulos na Basileia, Del Potro teve menos trabalho, mesmo diante do quinto cabeça de chave. O experiente argentino derrotou o belga David Goffin em sets diretos, com parciais de 7/5 e 6/3.

Nas quartas de final, o ex-número quatro do mundo vai encarar o japonês Kei Nishikori, outro candidato ao título. No retrospecto entre os dois tenistas, Del Potro leva ampla vantagem, com quatro vitórias em quatro jogos disputados. Mas eles não se enfrentam desde 2012.

Quarto cabeça de chave na Basileia, o croata Marin Cilic fez um jogo de altos e baixos contra o espanhol Pablo Carreña Busta. O favorito venceu por 2 sets a 0, com um "pneu" e um tie-break: 6/0 e 7/6 (7/4). Com o triunfo, Cilic ainda mantém o sonho de se classificar para o ATP Finals, que vai reunir os oito melhores tenistas da temporada em Londres, no próximo mês. No momento, ele é o 11º melhor do ano.

Nas quartas de final, o tenista da Croácia vai encarar o espanhol Marcel Granollers, que avançou ao superar o norte-americano Jack Sock por 6/3 e 6/1. Outro a vencer nesta quinta foi Gilles Müller, que despachou o alemão Florian Mayer por 6/3 e 6/2.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.