Michel Euler/AP
Michel Euler/AP

Wawrinka interrompe sequência ruim e avança no Masters de Paris

Tenista suíço 'se vinga' de Dominic Thiem com vitória por 2 sets a 0, parciais de 6/4 e 7/6 (8/6), em 1 hora e 36 minutos, e vai às oitavas

Estadão Conteúdo

29 de outubro de 2014 | 10h09

O suíço Stan Wawrinka deu nesta quarta-feira o primeiro passo para encerrar a sua má fase. Vindo de três derrotas consecutivas, nas estreias em Tóquio, Xangai e na Basileia, o número 4 do mundo interrompeu a série negativa ao iniciar com vitória a sua participação no Masters 1000 de Paris, realizado no Palais Bercy, com um triunfo com ares de vingança sobre Dominic Thiem.

O atual campeão do Aberto da Austrália derrotou o austríaco, 37.º colocado no ranking da ATP, por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 7/6 (8/6), em 1 hora e 36 minutos. Assim, se recuperou da derrota no único confronto anterior com Thiem, na edição deste ano do Masters 1000 de Madri.

Dessa vez, Wawrinka teve um bom início diante de Thiem e chegou a abrir 3/0 com uma quebra de saque no segundo game. O austríaco reagiu e devolveu a quebra no sétimo game, empatando em seguida o primeiro set em 4/4. No décimo game, porém, o suíço converteu novo break point e venceu a parcial por 6/4.

O segundo set não teve quebras de serviço, com quatro break points sendo salvos, sendo três por Thiem. A disputa, então, seguiu para o tie-break, que acabou sendo vencido por Wawrinka. Classificado às oitavas de final, o suíço agora terá pela frente o sul-africano Kevin Anderson, número 18 do mundo, que passou pelo colombiano Santiago Giraldo (6/4 e 7/6) na última terça-feira.

Também nesta quarta-feira, o canadense Milos Raonic, número 10 do mundo, teve dificuldades, mas avançou às oitavas de final do Masters 1000 de Paris ao derrotar o norte-americano Jack Sock, 44º colocado no ranking, por 2 sets a 1, com parciais de 6/3, 5/7 e 7/6 (7/4). Seu próximo oponente sairá do confronto entre o francês Richard Gasquet e o espanhol Roberto Bautista Agut.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.