Cristiano Andujar/CBT/Arquivo
Cristiano Andujar/CBT/Arquivo

Wild perde no juvenil e tênis brasileiro se despede de Roland Garros

Jovem de 17 anos foi derrotado nas quartas de final pelo sérvio Miomir Kecmanovic

Estadão Conteúdo

08 de junho de 2017 | 13h10

Em boa campanha em Roland Garros, o tenista juvenil brasileiro Thiago Wild se despediu da chave de simples nesta quinta-feira. O jovem de 17 anos foi derrotado nas quartas de final pelo sérvio Miomir Kecmanovic, atual número 1 do mundo no ranking juvenil. Demonstrando cansaço, ele levou uma virada do favorito com parciais de 6/4, 3/6 e 4/6, em duas horas de confronto.

Jogando uma série de torneios pela Europa nas últimas seis semanas, Wild não resistiu à maratona de jogos e acabou sucumbindo ao cansaço no set final. Deixou a quadra mancando, mas satisfeito com a boa campanha no Grand Slam francês. Na chave de simples, ele faturou grandes vitórias, sobre tenistas mais bem ranqueados. Na partida passada, chegou a salvar match point antes de sacramentar o triunfo.

Em ascensão no circuito juvenil, Wild é uma das promessas do tênis brasileiro. Em abril, ele somou seus primeiros pontos no ranking da ATP. Atualmente ele é o 27º do mundo no circuito juvenil.

Além de Wild, o Brasil contava com Thaisa Pedretti no juvenil em Paris. Eliminada na segunda rodada em simples, ela se despediu da chave de duplas nesta quinta. Ela e a colombiana Maria Camila Osorio Serrano foram superadas pelas canadenses Carson Branstine e Bianca Andreescu por 2 a 0, com parciais de 6/3 e 7/6 (8/6). Aos 18 anos, Pedretti é atual número 45 do ranking juvenil.

Com estas derrotas, o tênis brasileiro se despediu da atual edição de Roland Garros. Entre os profissionais, o último a ser eliminado foi Rogério Dutra Silva. Ele e o italiano Paolo Lorenzi se destacaram na chave de duplas e pararam somente nas quartas de final.

DUPLAS MISTAS

Saiu o primeiro troféu de Roland Garros. A canadense Gabriela Dabrowski e o indiano Rohan Bopanna faturaram o título da chave mista. Na final, eles venceram a alemã Anna-Lena Groenefeld e o colombiano Robert Farah por 2 sets a 1, com parciais de 2/6, 6/2 e 12/10. Foi a primeira conquista de uma tenista do Canadá em um torneio de Grand Slam.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisRoland Garros

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.