Stefan Wermuth/Reuters
Stefan Wermuth/Reuters

Wimbledon coloca Serena Williams como cabeça de chave número 25

Tenista de 36 anos voltou às quadras em março deste ano após ficar afastada por conta do nascimento de sua filha

Estadão Conteúdo

27 Junho 2018 | 09h10

O Torneio de Wimbledon nem sempre segue o ranking mundial para definir os cabeças de chave da competição. No anúncio desta quarta-feira, a organização do Grand Slam de Londres seguiu a ordem no masculino, mas optou por colocar a norte-americana Serena Williams como cabeça de chave número 25 no feminino.

+ Embalada, Kvitova vence na estreia em Eastbourne e encara Radwanska

+ Argentino e chileno vencem e pegarão Marcelo Demoliner nas duplas de ATP turco

+ Murray arrasa Wawrinka e obtém 1ª vitória em volta após 11 meses fora

A tenista de 36 anos voltou às quadras em março deste ano após ficar afastada por conta do nascimento de sua filha. Atualmente ela é a tenista de número 183 do ranking. No entanto, a organização levou em conta seu histórico de 23 títulos de Grand Slam, com sete conquistas só em Wimbledon.

Com Serena como novidade, quem ficou de fora da lista das principais tenistas de Wimbledon foi a eslovaca Dominika Cibulkova, que chegou por duas vezes às quartas de final do Grand Slam. Na véspera do anúncio, ela já havia dito que não acharia justo ficar de fora das cabeças de chave.

A romena Simona Halep, líder do ranking da WTA, é a cabeça de chave número 1. A atual campeã do torneio, a espanhola Garbiñe Muguruza, aparece como terceira cabeça de chave. A dinamarquesa Caroline Wozniacki, que venceu o Australian Open, aparece como segunda favorita.

No masculino, Roger Federer, que na segunda-feira perdeu a liderança do ranking para Rafael Nadal, foi colocado como cabeça de chave e vai em busca de sua oitava taça no Grand Slam. O espanhol aparece como número 2, seguido pelo croata Marin Cilic, o alemão Alexander Zverev e o argentino Juan Martin del Potro, conforme indica o atual ranking da ATP.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.