Wimbledon igualará premiação entre homens e mulheres

O torneio de Wimbledon igualará este ano, pela primeira vez em sua história, a quantia dos prêmios nas categorias masculina e feminina, anunciou nesta quinta-feira Tim Phillips, presidente do All England Club, palco do terceiro Grand Slam da temporada. "É uma boa notícia para o tênis feminino, que reconhece a grande contribuição das mulheres a Wimbledon", apontou Phillips.O presidente do All England Club disse que a medida é um estímulo para as mulheres no esporte em geral e uma notícia excelente para o tênis em nível internacional. "Acreditamos que a ação também servirá para encorajar os jovens que buscam desenvolver uma carreira no esporte a escolherem o tênis como sua melhor opção", afirmou.Com isto, a competição na grama mais famosa do mundo, que ainda estabelecia diferenças nos prêmios entregues, se iguala ao Aberto da Austrália e ao US Open. Após anos sendo acusado de ´discriminação sexual´, Phillips disse nesta quinta que chegou "o momento adequado para dar uma conclusão lógica a este assunto e eliminar as diferenças". "Em resumo, trata-se de uma medida boa para o tênis, para as mulheres e para Wimbledon", observou.As quantias para os campeões ainda não foram divulgadas. Roland Garros é o único Grand Slam que dá a mesma quantia em prêmios aos vencedores do torneio, mas ainda estabelece diferenças entre homens e mulheres nas rodadas anteriores.No ano passado, o suíço Roger Federer faturou um cheque de 950 mil euros (cerca de R$ 2,7 milhões) ao conquistar o tricampeonato de Wimbledon na chave masculina, enquanto a francesa Amélie Mauresmo, campeã entre as mulheres, levou 906 mil euros (cerca de R$ 2,5 milhões).O All England Club defendia sua postura alegando que os homens competiam em melhor de cinco sets, enquanto as mulheres disputavam em melhor de três.A atitude de Wimbledon era criticada por vários setores, incluindo jogadores, dirigentes e até políticos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.