Greg Baker / AFP
Greg Baker / AFP

Wozniacki vence e Kerber é eliminada na segunda rodada do Torneio de Pequim

Sloane Stephens, campeã do US Open, também está fora do torneio após ser derrotada por compatriota

Estadão Conteúdo

02 de outubro de 2017 | 12h42

Caroline Wozniacki não teve problemas para confirmar favoritismo e garantir vaga nas oitavas de final do Torneio de Pequim nesta segunda-feira. Cabeça de chave número 5 da competição chinesa de nível Premier do circuito profissional da WTA, a tenista dinamarquesa arrasou a russa Anastasia Pavlyuchenkova por duplo 6/2.

Com o triunfo, a ex-líder do ranking mundial e atual sexta colocada se credenciou para enfrentar na próxima fase a vencedora da partida entre a norte-americana Varvara Lepchenko e a checa Petra Kvitova. Nesta segunda-feira, a primeira destas tenistas assegurou lugar na segunda rodada ao estrear com triunfo de virada sobre a ucraniana Lesia Tsurenko, batida com parciais de 5/7, 6/4 e 6/2.

Já a alemã Angelique Kerber não conseguiu justificar a condição de décima cabeça de chave na segunda rodada do torneio chinês nesta segunda-feira. Ex-número 1 do mundo e hoje 12ª colocada foi surpreendida pela francesa Alize Cornet, que ganhou por duplo 6/4 para garantir um lugar nas oitavas de final.

Derrotada nas três partidas anteriores que travou com Kerber, a atual 37ª tenista da WTA desta vez levou a melhor e terá como próxima rival a vencedora da partida entre a belga Elise Mertens e a francesa Caroline Garcia. Mertens, por sua vez, também surpreendeu nesta segunda-feira ao eliminar a eslovaca Dominika Cibulkova, oitava pré-classificada, com parciais de 7/6 (7/4) e 6/1.

Outra cabeça de chave de destaque que foi eliminada na condição de cabeça de chave nesta segunda-feira foi a norte-americana Sloane Stephens. Surpreendente campeã do último US Open e 15ª na lista de favoritas em Pequim, ela acabou sendo arrasada pela sua compatriota Chritina McHale com parciais de 6/3 e 6/0. E esse jogo de Stephens foi válido ainda pela primeira rodada da competição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.