Anne-Christine POUJOULAT / AFP
Anne-Christine POUJOULAT / AFP

Zverev abandona após grave torção no tornozelo e Nadal vai à final de Roland Garros

Alemão se lesiona no fim do segundo set e partida terminou com vitória do espanhol, que vai tentar ampliar recorde de Grand Slams

Redação, Estadão Conteúdo

03 de junho de 2022 | 14h30

A primeira semifinal masculina de Roland Garros terminou num anticlímax, nesta sexta-feira. O espanhol Rafael Nadal avançou à final após o alemão Alexander Zverev sofrer grave torção no tornozelo direito no fim do segundo set. Apesar do encerramento precoce da partida, com placar de 7/6 (10/8) e 6/6, o recordista de títulos do Grand Slam francês precisou ficar em quadra por 3h13min.

O jogo foi finalizado ainda no segundo set porque Zverev torceu o tornozelo ao tentar devolver a bola no fundo de quadra para evitar o tie-break. Ele caiu no chão e, entre lágrimas, precisou deixar a quadra numa cadeira de rodas.

"Ele teve muito azar hoje, fez uma grande campanha em Roland Garros e sei o quanto quer ganhar um Grand Slam", disse Nadal, ainda constrangido pela vitória por abandono. "Difícil para eu falar qualquer coisa hoje diante dessa situação. Todos sabem que era um sonho chegar a mais uma final de Roland Garros. Mas terminar dessa forma, ver ele chorando... Só desejo o melhor para ele também."

Antes da lesão, o jogo vinha sendo equilibrado, com chances para os dois lados. Sob o teto fechado, em razão da chuva em Paris, Nadal e Zverev fizeram um duelo marcado pela irregularidade dos dois lados, principalmente no segundo set, com belos lances, mas também erros grosseiros e seguidas quebras de saque.

Nadal entrou em quadra sob desconfiança sobre suas condições físicas, em razão da lesão crônica no pé e da desgastante partida contra Novak Djokovic nas quartas de final. Ele saiu atrás no placar, ao sofrer uma quebra logo no primeiro game da partida. Mas soube reagir quando Zverev passou a oscilar, no oitavo game. Acabou levando a melhor no tie-break.

Diante de Guga Kuerten nas tribunas, Nadal e Zverev fizeram um segundo set muita oscilação. Tanto que os quatro primeiros games foram resolvidos com quebras. O espanhol só conseguiu confirmar seu saque no 10º game da parcial. E, mais uma vez, a decisão iria para o tie-break, que não chegou a ser iniciado porque o alemão sofreu a grave lesão.

Nadal vai, então, em busca do 14º troféu em Roland Garros e do 22º título de Grand Slam, que seria um novo recorde. Aniversariante do dia, o tenista de 36 anos vai enfrentar o vencedor do duelo entre o croata Marin Cilic e o norueguês Casper Ruud, que jogam ainda nesta sexta-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.