Thomas Samson/AFP Photo
Thomas Samson/AFP Photo

Zverev salva match point e avança em Roland Garros; Djokovic ganha após quase 4h

Tenista alemão sofre para buscar virada, mas leva a melhor por 3 sets a 2, com parciais de 6/2, 3/6, 4/6, 7/6 (7/3) e 7/5

Estadão Conteúdo

01 Junho 2018 | 12h26

O alemão Alexander Zverev sofreu muito para confirmar o seu favoritismo nesta sexta-feira e seguir vivo no torneio masculino de simples de Roland Garros. Atual terceiro colocado do ranking mundial e segundo cabeça de chave do Grand Slam francês, o jovem tenista de 21 anos chegou a salvar um match point no quinto set da partida que travou com o bósnio Damir Dzumhur, 29º colocado da ATP, antes de triunfar e assegurar classificação às oitavas de final da competição em Paris.

+ Leia mais notícias sobre tênis

+ Wozniacki confirma favoritismo, atropela francesa e vai às oitavas em Paris

+ Serena Williams leva susto, mas bate australiana de virada e avança em Paris

A batalha durou 3h54min e Zverev precisou buscar também uma virada no placar após estar perdendo por 2 sets a 1 no confronto que terminou com parciais de 6/2, 3/6, 4/6, 7/6 (7/3) e 7/5.

Com o triunfo por 3 a 2, o tenista da Alemanha se credenciou para encarar na próxima fase o vencedor do confronto entre o francês Lucas Pouille e o russo Karen Khachanov, programado para fechar a programação da chave de simples nesta sexta-feira.

Zverev almeja se tornar o primeiro alemão a ganhar o título do torneio masculino de Roland Garros desde 1937, quando Henner Henkel ergueu a taça de campeão. E ele se viu muito próximo de ser eliminado nesta sexta ao apresentar um desempenho muito instável no duelo com Dzumhur. Embora tenha quebrado o saque do seu adversário por nove vezes, ele também foi superado em outras oito ocasiões com o serviço na mão.

Os dois tenistas disparam 51 bolas vencedoras cada um no duelo, sendo que o alemão cometeu um número maior de erros não forçados (73 a 68). Por esta inconstância, o atual número 3 do mundo só conseguiu liquidar o quarto set no tie-break para se manter vivo na partida e ainda precisou salvar um match point quando o bósnio liderava a última parcial em 5/4.

Antes deste duelo, Zverev também precisou jogar cinco sets para confirmar favoritismo diante do sérvio Dusan Lajovic, 60º colocado da ATP, na terceira rodada, mas sofreu bem menos do que nesta sexta ao ganhar as duas últimas parciais do confronto com facilidade.

DJOKOVIC

Outro tenista de destaque que precisou suar muito neste dia de duelos em Paris para avançar às oitavas de final foi Novak Djokovic. Campeão do Grand Slam francês em 2016, o sérvio precisou jogar quase quatro horas para superar o espanhol Roberto Bautista Agut, 13º colocado da ATP, por 3 sets a 1, com parciais de 6/4, 6/7 (6/8), 7/6 (7/4) e 6/2.

Com o triunfo, o atual 22º tenista do ranking mundial avançou para encarar na próxima fase outro jogador da Espanha: Fernando Verdasco, 34º do ranking, responsável pela surpreendente eliminação do búlgaro Grigor Dimitrov, quinto da ATP, com uma vitória por 3 sets a 0, parciais de 7/6 (7/4), 6/2 e 6/4, em outro confronto desta sexta.

Ainda na luta para buscar o seu primeiro título no ano após lutar contra uma série de lesões desde a temporada passada, Djokovic chegou a ter o seu saque quebrado por cinco vezes na partida contra Bautista Agut, mas converteu oito break points e levou a melhor do importante tie-break do terceiro set antes de deslanchar rumo ao triunfo na quarta parcial.

Em outro duelo já encerrado nesta sexta na capital francesa, o japonês Kei Nishikori também foi às oitavas de final ao arrasar o francês Gilles Simon com parciais de 6/3, 6/1 e 6/3. O seu próximo adversário será o ganhador da partida entre o austríaco Dominic Thiem, sétimo cabeça de chave, e o italiano Matteo Berrettini, também prevista para ser encerrada neste dia de confrontos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.