Jean Christophe Magnenet| AFP
Jean Christophe Magnenet| AFP

Alonso marca gol de falta em amistoso antes do GP de Mônaco

Partida beneficente no principado é tradição há 20 anos

O Estado de S.Paulo

25 de maio de 2016 | 11h21

Às vésperas do GP de Mônaco, os pilotos da Fórmula 1 trocaram as ruas do principado pelo campo de futebol. Nesta terça-feira, o Nazionale Piloti, a equipe formada por condutores de diversas categorias do automobilismo, enfrentou, no estádio Louis II, o Time das Estrelas do Príncipe Albert II, comandado pelo técnico Claudio Ranieri, que conduziu o Leicester ao título do Campeonato Inglês.  

A partida, disputada anualmente há duas décadas, levanta fundos para a Association Mondiale des Amis de l'Enfance (em tradução livre, Associação Mundial dos Amigos das Crianças). Com dois de gols de Fernando Alonso, um deles de falta da entrada da área, o Nazionale Piloti venceu por 3 a 1. O espanhol da McLaren ainda arriscou mais duas cobranças de bola parada na segunda etapa, acertando a trave em uma e obrigando boa defesa do goleiro na outra. 

Além de Fernando Alonso, a Fórmula 1 foi representada pelos brasileiros Felipe Massa (Williams) e Felipe Nasr (Sauber), Max Verstappen (Red Bull), Carlos Sainz (Toro Rosso) e Sergio Perez (Force India). Os pilotos ainda tiveram a ajuda dos ex-jogadores franceses Emmanuel Petit e William Gallas. Já o Príncipe de Mônaco chamou os pilotos da MotoGP Loris Capirossi e Ezio Gianola, os esquiadores Dominik Paris e Peter Runggaldier e o ex-jogador de futebol francês José Cobos. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.