Jens Meyer/AP
Jens Meyer/AP

Após abandonarem prova, Massa e Nasr lamentam problemas nos seus carros

Os dois brasileiros foram os únicos pilotos a não terminarem a prova na Alemanha

Estadão Conteúdo

31 de julho de 2016 | 15h05

Apenas dois pilotos abandonaram o GP da Alemanha neste domingo. E foram justamente os dois brasileiros que disputam a temporada da Fórmula 1. Felipe Massa, da Williams, foi tocado logo na largada, conseguiu seguir na prova, mas, com problemas no carro, abandonou. Felipe Nasr, da Sauber, teve perda de potência e parou a seis voltas do fim.

"Alguém bateu no meu pneu traseiro esquerdo na primeira volta. Senti que afetou alguma parte do carro. Ficou impossível de dirigir. Mesmo assim, tentei continuar na corrida, mas estava sofrendo bastante. O ritmo estava muito lento a ponto de ter que abandonar", comentou Massa.

O piloto da Williams evitou lamentar a falta de sorte na temporada. Foi a quarta etapa consecutiva da Fórmula 1 em que ele fica sem pontuar. Atualmente, ocupa a nona colocação da classificação geral, com 38 pontos. Seu companheiro de equipe, Valtteri Bottas, nono na Alemanha, ocupa o sétimo lugar, com 58.

"Agora vai ter a parada de verão, uma oportunidade de relaxar com a minha família e me preparar para a segunda parte da temporada, que espero que seja muito melhor do que foi a primeira", finalizou Massa.

Nasr chegou a fazer uma ótima largada, na qual ganhou seis posições, mas o carro não conseguiu manter o ritmo, foi perdendo potência ao longo da corrida, obrigando o piloto da Sauber fazer paradas além do previsto até abandonar a seis voltas do fim.

"Não foi um bom dia para mim. Minha largada foi boa, então consegui ganhar algumas posições. Senti que meus pneus estavam perdendo aderência rapidamente. Perdemos algum tempo durante a primeira parada, porque me chamaram para o pit tarde demais. Na parte final da corrida, de repente perdi potência. Tive que parar o carro por problemas técnicos. É ruim terminar a prova dessa maneira, mas isso também faz parte da corrida", lamentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.