Após pontuar, Massa elogia estratégia, mas vê Force India melhor do que Williams

Felipe Nasr, da Sauber, cruzou a linha de chegada na 19ª colocação

Estadão Conteúdo

09 Outubro 2016 | 15h55

Após duas corridas sem somar pontos, Felipe Massa terminou o GP do Japão em nono lugar, na madrugada deste domingo. Após a corrida disputada no circuito de Suzuka, o brasileiro elogiou a estratégia de uma parada adotada pela Williams, mas alertou que sua equipe foi superada pelos carros da Force India.

"Foi uma prova dura. Nós tivemos que realmente lutar do início ao final. Nós perdemos duas posições na largada, com os dois carros, talvez por conta dos pneus que tínhamos em comparação com os outros. O nosso ritmo no começo não parecia muito promissor em relação ao restante dos pilotos. Tentamos ficar na pista bastante tempo para fazer uma parada e isso funcionou", comentou o piloto brasileiro.

Apesar de retornar à zona de pontuação, Massa acredita que a Williams ainda não conseguiria ir além, pois a Force India tinha melhores carros no Japão. Enquanto Massa foi o nono e seu companheiro Valtteri Bottas ficou em décimo, a equipe rival levou Sérgio Pérez ao sétimo lugar, com Nico Hülkenberg logo atrás.

"Nós iríamos amar ter terminado à frente da Force India, mas hoje eles tiveram um carro melhor. Nós conseguimos pontuar com os dois carros após estar em 13.º e 14.º na primeira parte da corrida. Acho que foi uma prova positiva e a estratégia funcionou muito bem", avaliou o brasileiro.

Com a vitória de Nico Rosberg e o terceiro lugar de Lewis Hamilton, a Mercedes conquistou neste domingo o título do Mundial de Construtores com quatro corridas de antecedência. A Force India aparece no quarto lugar com 134 pontos, dez à frente da Williams.

NASR LAMENTA

Outro brasileiro no grid da Fórmula 1, Felipe Nasr cruzou a linha de chegada de Suzuka na 19.ª colocação. Assim como Massa, ele utilizou a estratégia de uma parada apenas, mas erros comprometeram a sua corrida.

"Foi uma corrida decepcionante após um final de semana difícil. O primeiro trecho com pneus duros foi OK. Eu travei os pneus um pouco tarde na curva 11, que deixou meu pneu 'quadrado'. Isso me forçou a parar um pouco antes do planejado", admitiu Nasr.

"Quando eu parei nos boxes, perdi tempo na hora de sair, pois a embreagem não parecia pronta para engatar. A distância para o primeiro pelotão aumentou, assim como algumas bandeiras azuis comprometeram meu ritmo de prova", concluiu.

Mais conteúdo sobre:
formula 1 Felipe Massa Williams

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.