Manu Fernandez|AP
Manu Fernandez|AP

Chefe da Mercedes revela conversa com Rosberg e Hamilton, mas evita polêmica

Companheiros de equipe bateram no GP da Espanha

Estadão Conteúdo

16 de maio de 2016 | 17h15

Como era de se esperar, a batida envolvendo Lewis Hamilton e Nico Rosberg no GP da Espanha, no domingo, rendeu mais uma reunião da dupla de pilotos com o chefe da Mercedes, Toto Wolff. Foi a primeira vez na temporada que o dirigente se encontrou com eles para "colocar panos quentes" em um incidente de prova.

E, como de costume, Wolff, evitou qualquer polêmica ao não apontar um culpado pela batida que tirou os dois pilotos da prova. "Eu não quero começar a culpar um ou outro. Tanto Lewis quanto Nico estão chateados e nós conversamos com ele, olhamos as imagens e os dados, para determinar exatamente o que aconteceu", afirmou Wolff, nesta segunda-feira.

O dirigente minimizou o episódio e afirmou que incidentes como esse são comuns em razão da opção da equipe em deixar os dois entrarem em disputa direta nas pistas - nas últimas duas temporadas foram recorrentes atritos e críticas públicas envolvendo os dois pilotos.

"Ao deixarmos os dois disputarem, este tipo de eventualidade pode acontecer, mas não vamos mudar nossa abordagem. Devemos isso à Fórmula 1 e aos fãs. Amadurecemos bastante como equipe nos últimos anos, então nos sentimos capazes de seguir em frente", declarou o chefe da Mercedes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.