Diego Azubel/ EFE
Diego Azubel/ EFE

Com problemas, Felipe Massa lamenta dia ruim nos treinos livres

O carro do piloto da Williams sofreu com furo no pneu, mas o problema foi resolvido

Estadão Conteúdo

15 de abril de 2016 | 12h25

Os brasileiros Felipe Massa e Felipe Nasr não tiveram uma boa sexta-feira nas duas primeiras sessões de treinos livres para o GP da China, que acontecerá neste domingo, em Xangai. O piloto da Williams sofreu com problemas de pneu na primeira atividade, pela manhã, em que até correr um certo risco, mas teve um desempenho um pouco melhor à tarde. Já Nasr lamentou ter rodado pouco com sua Sauber.

Por um problema causado pelo aro da roda traseira esquerda, o carro de Felipe Massa sofreu por duas vezes com furo no pneu. No primeiro, o brasileiro rodou na curva 6 do circuito de Xangai, mas nada de mais grave aconteceu. Entre os treinos da manhã e da tarde, tudo foi resolvido e o piloto conseguiu andar mais e registrar o 14.º melhor tempo.

"Não foi muito positiva (a sexta-feira). Você tem de perguntar para os caras da área técnica, mas nós fizemos uma modificação e entendemos o problema (com os pneus). Se nós não soubéssemos do problema, isso não teria jeito. Mas a equipe entendeu, então isso é o mais importante. Confio neles", garantiu Felipe Massa, esperançoso de se dar melhor neste sábado.

"Nós podemos ter um dia completamente diferente amanhã (sábado). Ninguém guiou aqui com chuva ainda. Precisamos estar prontos para tudo", afirmou o brasileiro, especulando sobre a previsão do tempo para o sábado em Xangai.

Já Felipe Nasr foi só lamentação por não ter dado muitas voltas com sua Sauber por causa de problemas em ambas as sessões de treinamento. "Infelizmente fiz pouca milhagem hoje (sexta-feira) pela manhã por conta das bandeiras vermelhas na primeira sessão. Depois, não pude dar mais voltas já que tínhamos um problema técnico, então tivemos que abortar a corrida", explicou.

"Durante a tarde, infelizmente, nas voltas de simulação de classificação eu tive um problema com a direção. Tudo o que pude fazer era descobrir como o carro respondia com muito combustível", completou o piloto da Sauber.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.