AP Photo/ Olivier Matthys
AP Photo/ Olivier Matthys

Em 'casa', Verstappen comemora bom rendimento da Red Bull em Spa

Piloto de apenas 18 anos larga em segundo no GP da Bélgica

Estadão Conteúdo

27 de agosto de 2016 | 12h30

Nascido na Bélgica, mas radicado na Holanda, o jovem Max Verstappen tem no GP da Bélgica a etapa da Fórmula 1 que pode chamar de "casa". Não por acaso cerca de 20 mil holandeses compareceram ao circuito de Spa-Francorchamps neste sábado de forte calor na Bélgica para torcer pelo piloto da Red Bull.

Após garantir o segundo lugar no grid de largada, Verstappen não escondeu a empolgação em razão do apoio da torcida no país em que nasceu. "[Conquistar o segundo lugar no grid] Diante de todos os meus fãs é uma grande motivação", disse o piloto de 18 anos.

Verstappen protagonizou bom duelo com o alemão Nico Rosberg, da Mercedes, na última sessão do treino classificatório. O rival cravou a pole position com o tempo de 1min46s744, enquanto o holandês anotou 1min46s893.

A diferença minimiza empolgou ainda mais Verstappen, uma das sensações da temporada 2016 da F1. "Podemos ficar muito satisfeitos por estarmos perto do Nico numa pista com longas retas", comemorou o piloto, que voltou a quebrar recorde neste fim de semana.

Mais jovem a vencer uma corrida, ele também se tornou neste sábado o mais novo a se classificar na primeira fila da largada. "É ótimo quebrar recordes, mas eu quero quebrar outros no futuro". Disse Verstappen. Antes dele, o mais jovem a largar na fila dianteira era o mexicano Ricardo Rodriguez, que saiu do segundo posto pela Ferrari, no GP da Itália de 1961, aos 19 anos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.