Alejandro Garcia|EFE
Alejandro Garcia|EFE

Hamilton celebra alta quilometragem acumulada em testes

Atual campeão da Fórmula 1 promete Mercedes forte em 2016

Estadão Conteúdo

03 de março de 2016 | 19h47

Após andar mais uma vez com sua Mercedes no penúltimo dia da bateria final de testes coletivos da Fórmula 1 no Circuito de Barcelona, Lewis Hamilton exibiu bastante animação ao projetar a temporada de 2016, na qual defenderá a condição de atual bicampeão mundial. O piloto inglês ressaltou que nesta pré-temporada a Mercedes fez uma preparação melhor do que em 2015 ao completar 5.396 quilômetros de pista em sete dias de testes, o que é uma distância consideravelmente maior do que a percorrida por algumas de suas equipes rivais no grid da categoria.

"A equipe fez um trabalho fantástico e sinto que estamos em uma posição mais forte neste ano em termos de quilometragem que percorremos e de entendimento do carro, ao contrário do que aconteceu no ano passado", afirmou nesta quinta-feira o piloto, que faturou os Mundiais de 2015 e 2014 pela Mercedes, após ter sido campeão pela primeira vez em 2008, então como uma grande revelação da McLaren.

O tricampeão, entretanto, admitiu que é "difícil quantificar o quanto melhor" a Mercedes está em relação ao mesmo período do ano passado, mas ele acredita que a alta quilometragem acumulada, sem a preocupação de andar na frente dos rivais nos testes coletivos da pré-temporada, são o trunfo necessário para a própria equipe conhecer as virtudes e os pontos a serem melhorados no novo carro da escuderia.

Hamilton enfatizou que foi importante ele não alternar dias de treinos no modelo 07 com Nico Rosberg, seu companheiro de time, como habitualmente acontece nos testes de pré-temporada. Ao andarem no mesmo dia em turnos diferentes, ele puderam acumular mais quilômetros na pista e conhecerem melhor o carro antes do início da temporada, marcada para começar no próximo dia 20, no GP da Austrália, em Melbourne.

"O bom é que o carro está sempre mudando a cada dia com as atualizações e todos os tipos de coisas. Então tem sido muito positivo", analisou o inglês.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.