AFP
AFP

Maldonado confirma saída da Renault e diz que está fora da F-1

Vaga do venezuelano pode ficar com o dinamarquês Kevin Magnussen

Estadão Conteúdo

01 de fevereiro de 2016 | 16h10

O venezuelano Pastor Maldonado não estará no grid da Fórmula 1 em 2016. Nesta segunda-feira, sul-americano anunciou que não será um dos pilotos titulares da Renault e nem vai se transferir para qualquer outra equipe, interrompendo a sua trajetória na categoria, iniciada em 2011.

Maldonado estava confirmado para ser um dos pilotos titulares da Renault em 2016, o que não ocorrerá mais. E os rumores são de que a sua vaga na próxima temporada vai ser ocupada pelo dinamarquês Kevin Magnussen, que em 2014 pilotou pela McLaren e depois se tornou seu piloto reserva.

Campeão da GP2 em 2010, Maldonado fez a sua estreia na Fórmula 1 em 2011, pela Williams e conquistou a sua única vitória na categoria no ano seguinte, de modo surpreendente, no GP da Espanha. Em 2014, se transferiu para a Lotus, que recentemente foi adquirida pela Renault.

"Hoje, com a maior humildade informo que não vou estar no grid no início da temporada de 2016. Obrigado por todas as mensagens de apoio, paixão e preocupações sobre o meu futuro. Eu sou muito grato a Deus, minha família, meus patrocinadores, meus amigos, meus fãs e todos os que me ajudaram a materializar esse sonho de ter representado a Venezuela no topo do automobilismo. Vejo vocês em breve!", escreveu Maldonado em seu perfil no Twitter.

Assim, a Renault agora só tem um piloto confirmado para a próxima temporada da Fórmula 1, o britânico Jolyon Palmer. Além da vaga que era de Maldonado e deverá ficar com Magnussen, há outras duas disponíveis no grid, ambas na Marussia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.