EFE
EFE

Massa admite dificuldade da Williams no GP da Hungria; Nasr lamenta problemas

Piloto brasileiro terminou com o 12º melhor tempo

Estadão Conteúdo

22 de julho de 2016 | 17h06

Felipe Massa terminou o primeiro dia de testes para o GP da Hungria com o 12º melhor tempo. Apesar de ficar duas posições à frente de seu companheiro de Williams, Valtteri Bottas, o piloto brasileiro admitiu que a equipe deverá ter dificuldades no circuito de Hungaroring.

"Hoje foi uma sexta-feira normal, mas definitivamente não foi fácil. Tentamos aprender um pouco mais sobre os pneus, entender o equilíbrio na pista e tentar coisas diferentes no carro", comentou Massa após o treino desta sexta-feira.

Massa ainda analisou o traçado e reconheceu que não favorece seu carro. "Comparada com as outras, não é uma pista fácil para nós. O que teve de bom foi que nada de estranho aconteceu e nada deu errado hoje. Então, estou na expectativa de que a gente seja competitivo e marque alguns pontos", completou.

O outro brasileiro da Fórmula 1, Felipe Nasr, da Sauber, terminou os treinos livres desta sexta-feira com a 20ª melhor volta. Na entrevista, ele reclamou dos problemas enfrentados ao longo do dia.

"No geral, não foi uma sexta-feira ideal. No primeiro treino livre, nós perdemos muito tempo avaliando a nova asa traseira. No segundo treino, consegui boas voltas com os pneus macios e os supermacios", avaliou.

No entanto, a expectativa de que haveria uma melhora por conta da venda da Sauber para a Longbow Finance, ainda não veio. "Os tempos de volta com cargas maiores de combustível foram bem consistentes, mas de repente tivemos que parar o carro na pista por causa de problemas hidráulicos. Precisamos focar amanhã e tentar melhorar o máximo que conseguirmos", complementou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.