AFP
AFP

Massa reclama da falta de aderência e diz que pneus serão decisivos no México

'Foi um dia muito difícil para entender os pneus. A pista está simplesmente com baixa aderência', afirma

Estadão Conteúdo

28 Outubro 2016 | 20h38

O brasileiro Felipe Massa reclamou da falta de aderência da pista do Autódromo Hermanos Rodríguez, nesta sexta-feira, ao fim dos dois treinos livres que abriram o GP do México. Para o piloto da Williams, compreender o comportamento dos compostos da Pirelli no circuito mexicano será decisivo para a corrida de domingo.

"Foi um dia muito difícil para entender os pneus. A pista está simplesmente com baixa aderência, mas está melhorando a cada sessão", comentou o brasileiro, que sofreu com as características da pista, assim como outros pilotos.

"Compreender os pneus no fim de semana será muito importante para o resultado do fim da prova. Não fiquei feliz com o resultado obtido com os novos pneus, mas gostei do desempenho em trajetos mais longos. Precisamos trabalhar para entender melhor os compostos", disse Massa.

Com as dificuldades na pista, o brasileiro foi apenas o nono colocado no primeiro treino livre do dia, e o 13º, no segundo. Nas duas sessões, foi superado pelo companheiro de Williams, o finlandês Valtteri Bottas, 6º e 8º colocado nos treinos livres desta sexta-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.