Nasr enfatiza desafio imposto pelo clima e espera por GP da Malásia 'empolgante'

Piloto brasileiro reforça calor e a alta umidade do país

Estadão Conteúdo

28 de setembro de 2016 | 10h11

Assim como Felipe Massa, Felipe Nasr ressaltou as dificuldades impostas pelas condições severas do clima no GP da Malásia de Fórmula 1, que será realizado neste final de semana em Sepang. O piloto da Sauber falou sobre os desafios de mais uma prova da perna asiática do calendário, na qual também voltará a conviver com as grandes limitações do seu carro, mas ressaltou esperar por uma corrida "empolgante".

"Falando sobre o GP da Malásia, a primeira coisa que vem à mente é o calor e a alta umidade. Durante o último final de semana em Cingapura (palco da última etapa do Mundial), nós já pudemos nos aclimatar com as altas temperaturas - na Malásia isso irá nos ajudar, pois as condições serão as mesmas", aposta Nasr.

O jovem brasileiro de 24 anos, porém, enfatizou que as próprias condições climáticas extremas "tornam o final de semana de corrida empolgante, já que você nunca sabe quando a chuva irá chegar".

No ano passado, em sua primeira temporada na Fórmula 1, Nasr terminou o GP da Malásia em 12º lugar, então quando a prova foi a segunda do calendário. Antes disso, ele já fez história ao conquistar um surpreendente quinto lugar já em sua prova de estreia na categoria máxima do automobilismo.

Neste ano, porém, Nasr amarga uma temporada muito ruim e sofre com o limitado carro da Sauber nesta temporada. Ele ainda não conseguiu pontuar em nenhuma das 15 provas já disputadas neste ano, assim como seu companheiro de equipe, o sueco Marcus Ericsson. Já no Mundial de 2015, o brasileiro contabilizou 27 ao total em 19 corridas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.