Ricciardo lamenta terceiro lugar nos EUA: 'Foi frustrante'

Piloto da Red Bull esperava um desempenho melhor em Austin

Estadão Conteúdo

23 Outubro 2016 | 22h09

Com uma estratégia diferente das Mercedes, Daniel Ricciardo, da Red Bull, esperava surpreender e bater a equipe campeã do mundo no GP dos Estados Unidos. No entanto, a quebra do carro de seu companheiro Max Verstappen causou a entrada de um safety car virtual que acabou lhe tirando um possível segundo lugar. Após a corrida deste domingo, o australiano lamentou a situação.

"Todos pareciam estar no mesmo ritmo, acredito que Lewis (Hamilton) estava controlando isso lá na frente, mas parecia que eu conseguiria manter o segundo lugar. Mas entrou o safety car virtual, acho que perdemos dez segundos. Acredito que após as paradas, eu teria cerca de cinco segundos de diferença para o Nico, mas acabou que ele ficou com essa vantagem em relação a mim. Então foi muito frustrante", comentou o piloto da Red Bull.

Com pneus supermacios, o australiano largou na terceira posição do grid e ultrapassou Rosberg na primeira curva. Quando o safety car virtual entrou na pista, Rosberg estava no segundo lugar, mas naturalmente cairia para terceiro. Entretanto, a Mercedes pensou rápido e fez seu pit stop na mesma volta, devolvendo o líder do campeonato na segunda posição.

"Acho que na largada nós não fomos tão mais fortes que as Mercedes que estavam com pneus macios. Eu esperava ir melhor, passar os dois", comentou Ricciardo. "Se não fosse pelo safety car, a corrida seria mais interessante. Mesmo que Rosberg me alcançasse no final, teria uma briga boa", finalizou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.