Rosberg evita comemorar terceiro lugar na Malásia: 'Vim para vencer'

Piloto da Mercedes fez corrida de recuperação após rodar na largada

Estadão Conteúdo

02 Outubro 2016 | 17h32

No fim das contas, Nico Rosberg não teve do que reclamar no GP da Malásia neste domingo. Depois de rodar na largada, o piloto alemão conseguiu fazer uma corrida de recuperação e terminou em terceiro lugar. Seu companheiro de Mercedes, Lewis Hamilton, que chegou a assumir a liderança, teve problemas no motor e abandonou.

A vitória ficou com Daniel Ricciardo, que formou a dobradinha da Red Bul com o holandês Max Verstappen. O resultado ampliou a liderança de Rosberg, que tem agora 288 pontos, contra 265 de Hamilton.

"Vim aqui na expectativa de ganhar e não consegui, por isso não posso dizer que estou feliz. Depois da primeira curva, pensei que minha corrida tinha acabado. Disse à equipe que tinha sido uma forte batida. Tive a sorte de conseguir continuar na briga", comentou o alemão.

Rosberg conseguiu chegar ao pelotão da frente, mas correu o risco de perder posições na classificação. Em uma disputa com Kimi Räikkönen, ele acabou tocando o carro do adversário e foi punido com o acréscimo de 10 segundos em seu tempo final da prova.

"Fiquei surpreso com a punição. Pensei que havia sido uma ultrapassagem agressiva, mas mesmo assim OK, para ser honesto. Por isso que corremos. Mas aceito a decisão e felizmente isso não teve influência no resultado", opinou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.