Sascha Schuermann/AFP
Sascha Schuermann/AFP

Rosberg lamenta quarta posição na Alemanha e reclama de punição

Alemão culpa 'começo errado' para justificar resultado na corrida

Estadão Conteúdo

31 de julho de 2016 | 13h37

O alemão Nico Rosberg não saiu nada satisfeito do Circuito de Hockenheim neste domingo, após o GP da Alemanha de Fórmula 1. Depois de largar na pole position, o piloto da Mercedes viu seu companheiro e maior rival, Lewis Hamilton, superá-lo logo na saída e vencer de ponta a ponta. Para piorar, foi ultrapassado também por Daniel Ricciardo e Max Verstappen e terminou com uma péssima quarta posição.

"Foi um resultado complicado, realmente difícil", declarou Rosberg após a prova. "O começo transcorreu de forma completamente errada, nada foi bom", completou o alemão, que agora está 19 pontos atrás do líder Hamilton no Mundial de Pilotos - 217 a 198.

Rosberg também se mostrou bastante irritado com a punição que lhe foi imposta pela direção de prova, que o considerou culpado de ter tirado Verstappen da pista ao ultrapassá-lo. O alemão teve que ficar cinco segundos a mais no pit stop seguinte, que faria, e isso lhe tirou qualquer chance de brigar pelo pódio.

"Sem a penalização, eu estava na frente das Red Bulls. Com a penalização, eu não pude desafiá-las. Terminar em quarto aconteceu por causa da penalidade. Eu fiquei muito surpreso com a punição, não esperava de forma alguma. Eu achei que a batalha com o Max foi boa, só isso", comentou.

Como se o cenário já não fosse ruim o suficiente, Rosberg ainda foi prejudicado por um erro da Mercedes, que o deixou oito segundos a mais nos boxes, não apenas os cinco previstos. "Quando um dia dá completamente errado, essas coisas acontecem. Foi difícil perder a corrida da forma que foi hoje. Levará um tempo para digerir nos próximos dias."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.