Verstappen vibra com recorde e dedica primeira vitória ao pai

Piloto de 18 anos vira o mais novo a ganhar um GP de Fórmula 1

Estadão Conteúdo

15 de maio de 2016 | 15h33

O holandês Max Verstappen aproveitou-se da batida entre Lewis Hamilton e Nico Rosberg na primeira da corrida deste domingo e se tornou o piloto mais jovem a vencer na história da Fórmula 1. Aos 18 anos, ele demonstrou tranquilidade e segurança para conter as investidas de Kimi Raikkonen e Sebastian Vettel, da Ferrari, e levar sua Red Bull a cruzar a linha de chegada na primeira colocação no GP da Espanha, em Barcelona.

"É um sentimento muito especial. Claro que não esperava vencer. Depois que os carros da Mercedes bateram comecei a almejar um pódio. Mas, no final, terminar na frente foi incrível. Ouvir o hino holandês pela primeira vez na Fórmula 1 me fez lembrar do meu pai, sem dúvidas. Soube que ele estava chorando, então é inacreditável. Ele investiu muito em mim e essa vitória é dedicada a ele", comentou.

Verstappen superou o recorde de Sebastian Vettel, até então o mais jovem piloto a vencer na categoria. O alemão faturou o GP da Itália em 2008 quando tinha 21 anos. É a segunda temporada do holandês na categoria. Ano passado, ele pilotou pela Toro Rosso, equipe satélite da Red Bull pela qual ele chegou a correr as suas primeiras provas na F1. A direção da equipe, no entanto, optou por efetivar a jovem promessa depois que Daniil Kvyat, então na Red Bull, bateu duas vezes em Vettel.

"Não estava nervoso durante a corrida. Estava apenas focado em dirigir da melhor maneira possível. Focamos muito e poupar os pneus porque na minha última parada teria que dar mais 32 voltas até o final. Deu tudo certo", comemorou.

O holandês também comentou sobre as investidas de Raikkonen. "Com cinco voltas para o final, vi ele se aproximar um pouco. Ele tentou algumas vezes e, claro, teve um grande desgaste de pneus. A partir daí pensei 'ok, foca nos pneus e leve o carro até a linha de chegada'. Com certeza vou lembrar disso. É formidável, não tenho palavras. Tive uma grande companhia no pódio. Kimi correu contra meu pai, então é muito engraçado", finalizou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.