Acidente de Burti assusta a Fórmula 1

Depois do acidente que matou Ayrton Senna em Ímola, dia 1º de maio de 1994, nenhum outro resgatou a terrível sensação da morte na Fórmula 1 quanto o de Luciano Burti neste domingo, no GP da Bélgica. Na quarta volta da prova que deu a Michael Schumacher, da Ferrari, o recorde de vitórias na F-1 (52), Burti tentava ganhar a 16ª colocação de Eddie Irvine, o ex-companheiro de Jaguar, quando, na curva de maior velocidade do circuito, a Blanchimont, o irlandês fechou a sua passagem. O impacto quase frontal da Prost do brasileiro na barreira de pneus, a cerca de 220 km/h, levou muita gente a pensar que a pancada havia sido fatal."Tão logo vi o que se passou, engatei a primeira e desloquei o carro até a entrada para a pista??, disse Alex Dias Ribeiro, ex-piloto de F-1, hoje o responsável por conduzir o carro do médico-chefe da competição, o neurologista Sid Watkins. "Como a pista é extensa, demoramos um bom tempo para chegar até lá, quase no seu final. Ao nos aproximarmos, o pessoal do resgate havia já retirado os pneus que estavam sobre o carro e pude ver Luciano inconsciente??, contou.Irvine, que defendeu a contratação do brasileiro pela Jaguar e eram amigos, acompanhou tudo de perto e até apressou os fiscais na manobra de puxar a Prost que estava debaixo de uma cortina de pneus. Niki Lauda, diretor da Jaguar, criticou a demora desse serviço. "Ainda bem que ele não necessitou de um atendimento urgente.??Talvez a consciência de Irvine o estivesse incomodando, já que ao perceber que Burti estava mais veloz, deliberadamente mudou sua trajetória, fechando-lhe a passagem, o que obrigou o brasileiro a colocar as duas rodas do lado esquerdo sobre a grama e tocar o aerofólio dianteiro da Prost na roda traseira esquerda da Jaguar. "Eu estava na estratégia de um único pit stop, portanto meu carro era lento. Só sei que senti uma batida na minha traseira e saí rodando para a caixa de brita??, revelou Irvine. "A velocidade dos dois naquele ponto era de 280 km/h??, afirmou o diretor de prova, Charlie Whiting. Os comissários desportivos consideraram um "acidente de corrida?? e Irvine não será punido."Assim que Watkins começou a mexer no Luciano, ele acordou e pareceu muito nervoso, pois não queria que tocassem nele. Precisei dizer-lhe algumas palavras em português, não publicáveis, e comunicar-lhe que Watkins lhe pedira para relaxar??, relatou Ribeiro.O capacete do brasileiro estava inteiramente danificado, o que causou uma série de ferimentos no seu rosto, mas sem gravidade. "Não quero comentar sobre o estado do capacete??, falou Watkins, em tom bastante crítico. Burti utiliza um modelo Arai GP5, de 1,62 kg, igual ao de Rubens Barrichello. "Vamos reproduzir o acidente, a partir dos dados de telemetria, para compreender todos os seus detalhes??, falou o neurologista. O capacete foi retido pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA). "Para minha surpresa, Luciano não só parecia bem como falava, pouco depois, coisa com coisa, o que é um excelente indicativo nesses casos??, disse Ribeiro. "Cheguei a comunicar o fato ao Watkins.??Mais tranqüila, a equipe médica prestou os primeiros socorros, como a administração de soro, inalação de oxigênio e imobilização da coluna cervical, com a perfeita colaboração de Burti. "O que é incomum tratando-se de pilotos??, observou Watkins. O importante, como destacou o neurologista, é que Burti respirava normalmente e possuía todos os movimentos possíveis para aquelas condições. "O transportamos (de helicóptero) até o Hospital Universitário de Liège (distante cerca de 50 quilômetros), para uma tomografia computadorizada??, explicou.À noite, um comunicado distribuído pela Prost informava que o exame não acusou nenhuma lesão neurológica. "Ele está sedado para diminuir ao máximo a sua atividade cerebral e amanhã (segunda-feira) fará novos exames", explicou a assessora do time, Virgine Papin. "É possível que amanhã (segunda-feira) ele receba alta." Quem o viu, descreveu que sua face apresentava vários pequenos hematomas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.