Acidente grave manda pilotos da Stock Car ao hospital em Curitiba

Acidente grave manda pilotos da Stock Car ao hospital em Curitiba

Thiago Camilo e Felipe Fraga saem de ambulância do autódromo

Estadão Conteúdo

02 Agosto 2015 | 15h09

A primeira prova da etapa de Curitiba da Stock Car deste domingo esteve próxima da tragédia. Um acidente grave entre vários pilotos na reta dos boxes paralisou a etapa. Os pilotos Felipe Fraga (equipe Voxx Racing) e Thiago Camilo (Ipiranga-RCM) precisaram ser retirados da pista de ambulância.

O acidente ocorreu na nona volta da prova, quando o carro de Thiago Camilo vinha em baixa velocidade, na direita, e foi atingido forte na traseira por Raphael Mattos. Na sequência, o carro de Felipe Fraga também atingiu Camilo, com ainda mais velocidade. Felipe Lapenna e Luciano Burti também se envolveram na sequência das batidas, mas sem a mesma gravidade.

De acordo com o diretor de competições da Vicar, organizador da Stock Car, Mauricio Slaviero, Fraga deixou o circuito consciente, mas com dores. O piloto será submetido a exames médicos no hospital.

Em entrevista ao canal SporTV, Luciano Burti tranquilizou o ambiente. "Conversei com os dois e estão bem. Estão com bastante dor nos pés", comentou o piloto. O chefe de equipe da Voxx Racing, William Lube, também reforçou ao SporTV que tudo está sob controle após o acidente.

"A gente conseguiu chegar ao ambulatório. Ele está consciente, tudo bem. Um pouco de dor na perna. Todo mundo fica meio tenso com a situação. A gente tem um manual de crise que a gente segue, todo mundo sabe o que fazer. É lógico que a cabeça fica conturbada, mas é nosso trabalho. Vai dar tudo certo", completou.

Após o acidente, a prova recebeu bandeira vermelha e ficou suspensa. Cerca de 40 minutos depois, a organização realizou uma nova largada com os carros que permaneceram na pista. A primeira prova da etapa, que também ficou marcada pela invasão de crianças à pista, foi vencida por Marcos Gomes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.