Agência acusa Schumacher de roubo

Uma agência alemã de modelos especializada em sósias de pessoas famosas, Fame, está acusando o piloto alemão Michael Schumacher de ser cúmplice de um roubo. Tudo porque, entre o material furtado da empresa, em setembro passado, estão contratos para futuros trabalhos de um ator que é sósia do tricampeão mundial de Fórmula 1 e que até já causou uma disputa judicial entre Schummy e a própria agência.Depois das primeiras investigações policiais sobre o caso, a suspeita é de que o roubo tenha sido cometido por uma empresa de segurança de Langerwehe, que mantém relações comerciais com os advogados de Schumacher. A Polícia encontrou num carro desta empresa indícios de que ela teria sido contratada para conseguir informações sobre o sósia do piloto alemão.Fame e Schumacher já vêm se enfrentando há algum tempo. No ano passado, o piloto entrou na justiça alemã para impedir que a agência utilizasse comercialmente o seu sósia. O juiz de Stuttgart decidiu liberar o ator para trabalhar em festas e outras atividades públicas, mas proibiu que ele use a imagem de Schummy com fins publicitários.Na cidade alemã de Kerpen, onde ganhou uma rua com seu nome nesta segunda-feira, Schumacher defendeu-se das acusações. ?É tudo mentira. Em pouco tempo tudo será esclarecido?, afirmou o piloto. O advogado do tricampeão da F1, Willi Weber, estuda a abertura de um processo por difamação contra a agência Fame.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.